7 dicas para melhorar a gestão do tempo na sua empresa

Fica claro que atualmente o tempo é um dos ativos mais importantes e valiosos que uma pessoa possui. Por isso, se ela não conseguir gerenciá-lo da melhor forma possível, terá grandes problemas. Uma boa gestão do tempo na empresa, é saber usar ele para realizar as atividades prioritárias, em qualquer âmbito.

Quem administra o tempo aumenta a sua produtividade. Ser produtivo é fazer aquilo que é considerado importante e prioritário com a menor quantidade de recursos, sendo um deles, o tempo. Atualmente percebe-se um grande problema de gerenciamento de tempo nas empresas, por ser um ambiente com colaboradores de perfis diferentes, que precisam desempenhar várias funções e atividades.

Uma boa gestão do tempo e produtividade é necessária para todos os empreendedores que possuem uma grande carga de trabalho e precisam resolver problemas com inteligência. Gerir as tarefas de maneira eficaz fará com que você conquiste qualidade de vida, podendo conciliar melhor a rotina de trabalho com o tempo livre.

Se você está com dificuldades para conseguir gerenciar de forma correta e eficaz o tempo da sua equipe dentro da empresa, segue abaixo uma lista com 7 dicas para melhorar a gestão do tempo, que podem lhe auxiliar ativamente para essas mudanças, em busca da produtividade e organização.

1. Crie uma lista de tarefas diárias

A melhor maneira de combater os vilões da rotina da sua equipe é criar uma lista com as tarefas que precisam ser desempenhadas. Liste absolutamente tudo o que cada funcionário precisa fazer no seu dia (inclusive o tempo para responder e-mails e usar as redes sociais, quando necessário). A ideia aqui é hierarquizar as tarefas e fazer com que sejam administradas de maneira estratégica.

2. Uma coisa de cada vez

O maior segredo de quem tem uma boa gestão do tempo e produtividade é não tocar na mesma tarefa duas vezes. Por isso, ao orientar sobre uma nova tarefa, é preciso que a sua equipe mergulhe nela de maneira profunda até terminar, ao contrário o trabalho será redobrado. Uma boa dica é direcionar os seus funcionários para que façam o certo da primeira vez e com isso você provavelmente não terá problemas futuros.

3. Fazer mais em menos tempo

Seus colaboradores irão fazer mais em menos tempo quando souberem quanto tempo existe em suas mãos. Por isso, verifique qual é o prazo que cada um possui para desempenhar o seu trabalho, estando atento para aqueles que estão fazendo o seu melhor e os que estão simplesmente cumprindo metas.
O foco é muito importante, por isso os seus funcionários precisam ter uma ideia clara daquilo em que estão trabalhando, antes de começar. Saber no que trabalhar, quando e quanto tempo existe para terminar o trabalho, aumenta muito a produtividade. Esse foco sobre o trabalho garante que se obtenha mais qualidade e resultados para a empresa.

4. Mantenha um Plano Produtivo

Você já percebeu a oscilação do ânimo e motivação da sua equipe durante o dia? Algumas pessoas trabalham melhor a tarde; outras estão com as energias a mil logo pela manhã, por exemplo. Tente definir qual é o melhor horário (ou período) mais produtivo do dia para sua equipe. Com isso é possível colocar as “prioridades” que cada um precisa desempenhar para esse horário. Assim, as tarefas mais simples podem ser resolvidas com mais tranquilidade e menos estresse.

5. Saiba que metas são importantes

Você e sua equipe também precisam de metas claras. Não se pode tocar um projeto ou atividade, sem saber como serão realizadas. É preciso estabelecer um tempo limite para a realização das atividades, de preferência alguns dias antes do prazo final de entrega. Desta forma, você ganha uma margem de manobra para lidar com os imprevistos que podem aparecer durante a execução das tarefas.

6. Lute contra a procrastinação

Enfrentar as coisas de frente! Adiar serviços levando em conta o prazo pode ser um dos maiores erros que os seus colaboradores podem cometer. Se um funcionário tem um prazo de seis horas, mas você sabe que ele pode terminar em quatro, é preciso cobrar dele. Faça com que utilize esse “tempo a mais” para revisões, testes (quando possível) ou até para tentar chegar à uma solução melhor. Além disso, explique que com isso a pressão para o resto do dia irá diminuir e seu rendimento com certeza aumentar.

7. Identifique os ladrões de tempo

E-mail, mensagens instantâneas, redes sociais, jogos, sites nocivos e muito mais. Tudo isso pode estar roubando horas preciosas da sua equipe. Para se livrar desses verdadeiros ladrões de tempo você precisa primeiro identificá-los. Observe a rotina da sua empresa e tente analisar: quanto tempo sua equipe perde com essas atividades? Muitas vezes nós não percebemos o quanto elas atrapalham e diminuem a produtividade, pois são misturadas com as tarefas, mas fazem com que seus colaboradores percam totalmente o foco naquilo estavam desempenhando.

Conclusão

É importante entender que a internet quando utilizada de forma correta, é uma aliada no ambiente corporativo. Porém, quando existe um abuso de utilização, que acaba atrapalhando o rendimento do funcionário e comprometendo os resultados da empresa, é preciso que medidas mais diretas sejam tomadas.

Uma das soluções nesse caso é a implantação de um controle de acesso à internet, que possibilita à você um maior domínio sobre o que seus colaboradores estão acessando. Com base nisso você pode fazer um controle de horários e também conteúdos que podem ou não ser acessados dentro da sua empresa. Assim você fica no controle, garante resultados positivos e produtividade nas alturas!

E você, como costuma fazer a gestão do tempo na empresa? Compartilhe sua experiência conosco!

8 tipos de ataques cibernéticos e como se proteger

BÔNUS: Ao final desse artigo, disponibilizamos um Infográfico com 8 tipos de ataques cibernéticos, para download totalmente gratuito.

Vivemos na era digital e todos sabemos que a tecnologia não espera adaptações. Junto com ela, a segurança cibernética não disponibiliza tempo de espera. É sempre bom reforçar que na internet devemos ter muito cuidado.

A segurança da informação vem sendo difundida como estratégia de contingência, principalmente no ano em que este cenário se tornou muito favorável para os criminosos cibernéticos com o home office.

Se você, gestor, empresário, ou profissional de TI quer manter sua empresa livre de qualquer ameaça hacker, o primeiro passo é saber como agem, e quais os principais tipos de ataques existentes hoje.

Nas próximas linhas, citamos alguns dos principais ataques e algumas variações que vem sendo aprimoradas nos últimos meses.

1. DDoS Attack

O objetivo principal deste ataque, traduzindo para “Navegação Atribuída de Serviço”, é sobrecarregar as atividades do servidor, provocando lentidão no sistema e tornando os sites e acessos indisponíveis.

Como muitos profissionais estão mais conectados por causa do isolamento social, este tipo de ataque, se for bem distribuído, pode passar despercebido pela segurança. Um ataque DDoS é uma das maiores ameaças ao funcionamento pleno dos sistemas de uma empresa..

Em fevereiro deste ano, a empresa Bitfinex sofreu um ataque DDoS, veja na notícia mais informações.

2. Port Scanning Attack

Se existe alguma vulnerabilidade no sistema da empresa, este malware faz uma busca no servidor na tentativa de encontrar esta vulnerabilidade. Caso consiga encontrar a brecha de segurança no servidor da empresa, rouba informações e dados a fim de danificar o sistema ou sequestrar os dados.

O portal SempreUpdate disponibilizou um estudo sobre as 3 portas mais vulneráveis nas empresas.

3. Ransomware

Muito difundido como “sequestro de dados”, o ransomware bloqueia o acesso a todos os arquivos do servidor atacado, e são liberados somente após o pagamento de uma quantia em dinheiro (normalmente bitcoins) e o valor do “resgate” é determinado pelo sequestrador.

Com uma maior vulnerabilidade de segurança das empresas, vinda da rápida e necessária migração para home office, o aumento desse tipo de ataque é evidente.

Um bom exemplo de ataque do tipo ransomware foi o ataque recente à Honda Motor. A empresa de automóveis multinacional suspendeu sua produção até resolver o problema de segurança.

4. Cavalo de Troia

Popular na internet, este malware só funciona com “autorização” do usuário. De forma simples, o indivíduo executa algum anexo de e-mail de remetente suspeito ou desconhecido, ou então, executou algum download suspeito, contendo o vírus camuflado.

Existem inúmeros objetivos no ataque com Cavalo de Troia. Entre eles estão, roubar informações pessoais e interromper funções no computador.

O portal Computerworld listou alguns dos maiores vírus do tipo cavalo de troia da história.

5. Ataques de força bruta

Imagine que para abrir um cadeado com código numérico, você terá que tentar todas as combinações possíveis. Parece demorado né? Mas no mundo digital isso pode ser feito bem rápido. Um Ataque de Força Bruta furta contas através de diversas tentativas de combinações de usuário e senha em pouquíssimo tempo.

Em posse destas informações, o criminoso poderá enviar diversas mensagens com remetente conhecido do usuário com conteúdo como phishing e spam, solicitando depósitos, transferências, senhas de acesso e muitas outras informações delicadas.

Segundo a Kaspersky, empresa referência em softwares de segurança, os números de ataque de força bruta à empresas, cresceu 333% em dois meses.

6. Phishing

Geralmente realizado por e-mail, o Phishing é um ataque virtual no qual os hackers levam os usuários a revelarem informações sigilosas, incluindo senhas, dados bancários e CPF.

O ataque normalmente é bem construído e leva o usuário à uma página idêntica à página verdadeira, de agência bancária, por exemplo.

Como o nome sugere, os hackers “pescam” os dados dos usuários, lançando uma “isca” para enganá-los.

É um dos ataques mais comuns e que têm mais sucesso nas tentativas.

Segundo uma nova pesquisa da empresa de segurança alemã HSB e publicado em nosso blog, quase metade dos funcionários que receberam e-mails de phishing(47%) responderam transferindo fundos da empresa, causando perdas na faixa de US$ 50.000 a US$ 100.000, mais de meio milhão de reais na cotação atual.

7. Cryptojacking

Este crime virtual usa o computador ou qualquer outro dispositivo conectado à internet, para fazer mineração de criptomoedas.

De maneira geral, o ataque envolve a disseminação de um tipo de malware que se instala nas máquinas das vítimas, explorando a capacidade e os recursos do computador para a geração de moedas.

Normalmente a vítima leiga nem percebe, salvos casos onde a lentidão de navegação e desempenho do computador é realmente notável.

O Uol noticiou que em 2018 mais de Mais de 4 mil sites em todo o mundo, incluindo páginas dos governos dos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, foram afetados por um programa malicioso para mineração de criptomoedas.

8. ZeroDay

Ou “dia zero”, é um ataque buscando falhas de segurança em programas ou aplicativos recém lançados, explorando brechas e bugs antes que elas sejam corrigidas.

É um ataque um pouco menos comum, pois é específico à lançamentos de novidades no meio digital, mas, para quem trabalha com desenvolvimento, é algo bem cotidiano.

Um bom exemplo deste ataque, foi a Microsoft que corrigiu 113 falhas de segurança este ano na ultima atualização do sistema operacional, 14 das quais foram listadas como críticas e três delas foram ativamente exploradas em ataques recentes.

10 dicas para se proteger de qualquer tipo de ataque

ataques cibernéticos

Podemos dizer que a porta de entrada principal dos ataques está relacionada às atitudes dos próprios usuários no uso dos computadores. Nesse sentido, valem medidas básicas de segurança, como educação aos usuários e treinamento adequado, fortalecendo o ponto mais frágil da segurança de dados nas empresas.

Para ajudar empresas, listamos abaixo algumas dicas para se proteger da maior parte dos ataques cibernéticos:

  1. E-mails com ofertas surpreendentes e megalomaníacas devem despertar a atenção, pois podem estar camufladas com malwares.
  2. Instalar o bom e básico anti-vírus, escolhendo um software de preferência pago e que ofereça proteção completa para seu sistema, de acordo com a necessidade.
  3. Manter sistemas operacionais e softwares sempre atualizados. Lembre-se que versões antigas estão mais vulneráveis a sofrer ciberataques.
  4. É essencial manter um bom firewall sempre ativo, evitando sofrer ataques de vários dos ataques citados acima.
  5. Manter senhas fortes e seguras. Faça uma mudança periódica das suas senhas e evite gravá-las em computadores onde há alta rotatividade de usuários.
  6. Faça backup regular e correto dos seus arquivos. Manter sempre uma cópia atualizada de todos os seus dados é imprescindível e vai facilitar muita coisa caso você sofra um ataque.
  7. Para equipes em home office fazendo acesso remoto, é indispensável o uso de uma conexão VPN para que todos esses acessos aos dados sensíveis da empresa estejam seguros e controlados.
  8. Faça o bloqueio de acesso à sites e aplicações fora do escopo de trabalho, evitando acesso à sites que normalmente carregam grandes chances de infecção e ataques cibernéticos.
  9. Faça um teste de vulnerabilidade da sua rede de internet. Dessa forma é possível identificar quais são os pontos mais frágeis da sua proteção contra ataques cibernéticos.
  10. Tenha soluções e ferramentas para o setor de TI sempre atualizadas e condizentes com as necessidades da empresa, facilitando processos e identificando problemas da forma mais automatizada possível, tornando o tempo do profissional responsável mais otimizado, eliminando tarefas de baixa importância e priorizando as de grande importância, como a segurança de dados.

Infográfico: 8 tipos de ataques cibernéticos

Para ajudar a compreender e identificar as características de cada tipo de ataque cibernético, criamos um infográfico que reúne informações relevantes sobre os 8 tipos de ataques citados no artigo. Faça o download gratuito clicando na imagem abaixo. Você pode compartilhar com colegas e amigos e difundir a importância da proteção de dados.

Powered by Rock Convert

Conclusão

Por fim, vale a pena destacar que empresários e gestores de todos os segmentos devem estar cientes que o maior artifício utilizado pelos hacker é o desconhecimento e o descuido dos usuários, utilizando brechas de segurança e identificando vulnerabilidades para retirar dados e recursos da empresa.

Nesse cenário, é fundamental investir em medidas preventivas que envolvam funcionários, tecnologias e o correto gerenciamento das ações para criar uma cultura de segurança da informação nas empresas e evitar ataques cibernéticos.

Espero ter ajudado você e sua empresa a identificar quais são os perigos na internet e como evitar alguns destes ataques da forma mais fácil possível.

Até a próxima!

3 testes para identificar vulnerabilidades na sua rede

Segundo uma pesquisa da Cybercrime Magazine, a previsão de gastos globais pelas empresas, vindos de crimes cibernéticos, continuará aumentando e deve ultrapassar os US$ 6 trilhões anualmente até 2021 (quase R$ 33 trilhões na cotação atual do dólar).

Se você não quiser que sua empresa faça parte dessa estatística, é essencial investir em segurança cibernética.

Os cibercriminosos estão sempre buscando novas maneiras de superar ou desviar de softwares de segurança e obter acesso as redes e dispositivos com dados pessoais e empresariais, com novos ataques e também, mudanças nos ataques “habituais”.

Para que você tenha uma ideia da dimensão do problema, a Mundo Mais Tech divulgou as 10 ameaças cibernéticas em alta no primeiro semestre de 2020, identificando que os ataques somente usando acesso remoto no Brasil, cresceram 330%.

Testar sua rede pode destacar de onde podem vir ameaças e mostrar quais as ações necessárias para aumentar sua proteção. Agrupando esses dados, você pode criar um panorama de quais pontos fracos são pequenos e quais são grandes problemas que precisam de investigação de alta prioridade.

Mas, existem testes confiáveis de vulnerabilidade da internet? Sim!

Veremos mais sobre isso nas próximas linhas.

Testes de Vulnerabilidade

Como o nome já diz, os testes de segurança da internet, avaliam quais os possíveis pontos de vulnerabilidade relacionados ao bloqueio ou liberação de sites considerados nocivos, ou de conteúdo impróprio, perigoso e fora do escopo de trabalho por exemplo.

Existem algumas formas distintas de testes de segurança da internet. O teste de portas, por exemplo, verifica se existe alguma brecha de segurança nas portas do servidor ou do roteador. Já o baseado em consulta DNS, verifica se é possível acessar sites enquadrados nas categorias nocivas e de conteúdo inadequado e então mostra quais as categorias estão liberadas e quais estão bloqueadas por algum software ou sistema de bloqueio.

Ao combinar as informações, você pode ter uma boa ideia do estado da sua configuração de segurança cibernética e se proteger melhor.

Para auxiliar as empresas, listamos 3 testes de segurança da internet e suas características, que você pode ver a seguir.

Shield Test

testes de vulnerabilidade

O Shield Teste mede a suscetibilidade da sua rede à infecção e avalia os níveis de defesa existentes contra ataques potenciais.

O teste envia amostras de malware transmitidos pelo servidor da ferramenta e realiza uma autoavaliação. Mas fique tranquilo! Assim que finalizar o teste os dados são removidos. Portanto, embora este teste use amostras reais de malware para garantir que é legítimo, não há risco de infectar seu sistema.

O teste de vulnerabilidade analisa os seguintes itens:

– Teste de portas abertas

– Teste de Defesa DDOS

– Teste de malware / vírus

– Teste de roubo de dados

Teste Portas

testes de vulnerabilidade

Quando se fala em portas de um servidor ou roteador, normalmente está se referindo às portas TCP e UDP, que são protocolos utilizados por softwares e serviços do sistema operacional para a comunicação em rede e, consequentemente, na internet.

Os sistemas se conectam nestas portas e iniciam a comunicação com o servidor. Mas para isso a porta desejada precisa estar aberta, caso contrário, o sistema não conseguirá se conectar, resultando em erro.

Por outro lado, manter abertas portas que você não utiliza pode significar uma exposição desnecessária, aumentando o risco de que estas portas sejam exploradas por hackers em busca de vulnerabilidades no sistema, permitindo a invasão de serviços.

Neste sentido, testar o roteador também é algo importante, pois se seu roteador estiver com alguma porta aberta, também poderá ser utilizada para ataques. Verifique se a interface de gerenciamento do seu roteador, que normalmente usa as portas 80 (HTTP), 443 (HTTPS) ou 22 (SSH), está protegida e não está exposta na internet.

O Teste Portas faz o teste das portas que estão possivelmente propensas a ataques e identifica como inacessível ou acessível.

Não esqueça de testar se a sua rede possui exposto algum servidor de área de trabalho remota, ou Remote Desktop, que trabalha na porta TCP 3389. Atualmente é recomendável não manter exposto o serviço de Remote Desktop para a internet, pelo alto risco de ataque Ransomware. Até mesmo o FBI já emitiu alerta sobre os riscos da exposição da área de trabalho remota do Windows na internet. Para proteger a área de trabalho remota, o recomendável é utilizar um serviço de VPN Empresarial.

Teste de Segurança do Lumiun

testes de vulnerabilidade

Você sabe se seus funcionários, alunos ou família estão protegidos contra sites de phishing, malware, pornografia, conteúdo de racismo ou terrorista? O teste de segurança da internet do Lumiun mostra pra você.

Diferente dos citados acima, o teste do Lumiun se baseia em requisições na camada DNS, ou seja, identifica quais as categorias de sites que estão liberadas ou não para acesso a partir da sua rede.

Para ser mais preciso, serão feitas requisições de acessos a vários sites que estão dentro das categorias consideradas inseguras, a partir da sua conexão de internet.

Veja algumas das categorias:

– Phishing e fraudes online

– Malware e spyware

– Anonimizadores de acesso

– Drogas e bebidas alcoólicas

– Jogos e apostas

– Pornografia e nudez

– Violência, terrorismo e racismo

Resultados

testes de vulnerabilidade

Bom, vistos alguns testes de vulnerabilidade e seus resultados, chegou a hora de traçar um plano de segurança cibernética. Caso você possua um profissional de TI na sua empresa, é interessante em conjunto com ele, identificar a melhor forma, ou ferramenta, para melhorar a segurança de dados na companhia.

Testes de segurança para empresas, são essenciais para ajudar a proteger os dados e informações importantes contra ataques cibernéticos.

Veja alguns casos de grandes falhas de segurança no artigo 10 maiores falhas de segurança de dados em 2020 em nosso blog.

Esperamos que, findando este artigo, a leitura ajude você e sua empresa a se manterem mais seguros na internet.

Até a próxima!

Crimes cibernéticos: Como agir em caso de invasão e roubo de dados?

Crimes cibernéticos, um assunto que precisa estar presente e ser debatido no cotidiano, mas que ainda é pouco discutido, e principalmente, são poucas as empresas que sabem a importância de entender sobre esse assunto e manter a segurança para evitar invasão e roubo de dados.

A falta de segurança é o principal gatilho para que aconteçam crimes cibernéticos, que estão ligados com problemas muito frequentes, que aumentam a cada dia, como sequestro de dados, mais conhecido pelo nome de Ransomware; perda de informações; roubo de contas, entre outros problemas.

Por que acontecem os crimes cibernéticos?

A maioria dos crimes via internet acontecem pela falta de segurança das redes, acesso indevido à sites perigosos que contém ameaças ou até mesmo falta de atualização de sistemas operacionais e versões mais atualizadas de softwares.

Sabemos que existem pessoas que estão na internet à trabalho, pesquisando ou obtendo informações, mas também, as que têm como foco principal prejudicar e levar malefícios aos demais usuários da rede. Por isso é importante prestar atenção no que é acessado e manter a segurança, para que o acesso à internet não ocasione situações complicadas e prejudiciais.

No entanto, após ter conhecimento sobre o ataque você precisa tomar decisões rápidas. O custo cresce exponencialmente conforme o tempo for passando até que você resolva o problema. Ou seja, limitar o alcance dos danos é crucial:  ative todas as ferramentas de segurança que estejam ao seu alcance, priorizando as áreas que foram alvos principais do ataque.

Existem Manuais de utilização segura da internet, que ajudam à manter a segurança na internet, porém, elaboramos algumas dicas que podem lhe auxiliar em caso de invasão e roubo de dados e também para prevenção contra esse tipo de situação. Confira:

1) Faça o backup imediatamente em casos de crimes cibernéticos

Quando falamos de backup, imediatamente as pessoas acreditam que devem copiar tudo o que precisam em um pendrive, HD externo ou outro computador por exemplo.

Graças à tecnologia, hoje existem softwares que permitem fazer backup de forma rápida e automática, e nesses casos de invasões é a melhor opção. Porém, é importante que o usuário comum tenha em mente que fazer backup é, antes de tudo, uma filosofia de trabalho que exige disciplina e constância.

Atualmente, grande parte das ferramentas que geram dados tem previsão de backup automático, com tempos podendo ser programados pelo usuário. É de grande valia, pois quando perdem-se arquivos em um ataque virtual, dificilmente conseguirão ser recuperados no futuro.

2) Bloquear extensões

Algumas extensões instalados nos navegadores podem servir de ferramenta para espionar seus dados e navegação diária. É recomendável não instalar extensões de sites ou softwares desconhecidos, ou que possuem baixa reputação no mercado, assim, evitando qualquer tipo de problema.

3) Faça uma varredura com um bom antivírus

Um programa com recursos antivírus e anti-spyware pode detectar e, quase sempre, remover ameaças de malware que, do contrário, permaneceriam ocultas no seu computador.

É importante entender que Antivírus é uma das armas mais poderosas de proteção que um PC, notebook e smartphone pode ter contra os crimes cibernéticos. Além de protegê-los contra ataques de cibercriminosos e detectar vírus, a ferramenta de segurança tem um dos recursos mais básicos e essenciais, a varredura completa nos aparelhos.

Desta forma, elimina-se as ameaças e arquivos corrompidos ou mesmo aqueles que são apenas suspeitos da máquina.

4) Colete as evidências do crime cibernético

Caso uma invasão ou roubo de dados venha à acometer a sua empresa, o melhor a fazer é salvar os arquivos, e-mails, capturas de telas (Print Screen), e qualquer outro material que comprove o crime. Mas é preciso que seja rápido, pois, no mundo virtual, as evidências desaparecem logo e o hackers e cibercriminosos são ardilosos e fazem de tudo para não serem descobertos.

5) Não faça nenhum tipo de pagamento

Em caso de ataque Ransomware, onde acontece o sequestro de dados e os criminosos pedem um valor em bitcoins, como se fosse um resgate, para desbloquear ou devolver os seus dados. Nesse tipo de situação o melhor a fazer é não realizar o pagamento, pois muitos cibercriminosos pegam o valor pago e não devolvem seus dados, com isso você e a sua empresa acabam saindo no prejuízo.

Além disso, eliminar um Ransomware já instalado é quase impossível. Se por acaso sua máquina estiver contaminada, provavelmente precisará passar por uma formatação, deletando permanentemente todos os dados, informações e programas de seu computador.

Pode-se perceber que não é fácil passar por crimes cibernéticos. Mas, caso isso aconteça é preciso manter a calma e saber que a prevenção deve ser feita o quanto antes.

Temos uma categoria do blog somente com conteúdos sobre segurança, onde você pode conferir artigos variados, para manter a sua empresa protegida de ataques virtuais.

Até a próxima!

Gestão de Atividades e Processos: dicas e 8 ferramentas para empresas!

Organizar o dia, cuidar das obrigações pessoais, saber exatamente o que precisa ser feito no trabalho. Se você resolveu conduzir sua carreira por conta própria, sabe o quanto gerenciar tarefas pode ser difícil. Quem nunca se afundou em trabalhos que pareciam intermináveis? Planejamento e gerenciamento de tarefas fazem parte do escopo de trabalho de quem gerencia uma pequena empresa. Tentar fazer tudo ao mesmo tempo é uma das maiores armadilhas da procrastinação. Ao se ver mergulhado em uma pilha de trabalhos, é bem provável que aquele sentimento de deixar tudo para depois apareça.

Manter o foco é uma das atitudes mais desafiadoras. A produtividade está totalmente ligada a forma como lidamos com a quantidade de tarefas e o tempo disponível. Realizar projetos por pequenas etapas vai deixar tudo mais fluído, com aquela sensação boa de realização.

Neste artigo, assim como no Guia de Ti para Pequenas e Médias Empresas, selecionamos algumas ferramentas para você nunca mais sofrer na hora de organizar seu trabalho.

Melhores ferramentas para gestão de processos e atividades

Trello

Trello é um ótimo companheiro de trabalho. Com ele, você cria quadros que indicam a fase na qual o seu projeto está em desenvolvimento. Por exemplo: “Para fazer, em produção, finalizado, etc”. O Trello é muito intuitivo. Assim, existe uma curva de aprendizagem do uso da ferramenta que precisa ser respeitado. Se você não for uma pessoa lá muito paciente, certamente desistirá do Trello. Mas garantimos: vale a pena experimentar e insistir no uso até se adaptar. Ele é muito dinâmico e traz a facilidade de arrastar os quadros de tarefas rapidamente. Você pode adicionar membros e atribuir tarefas a eles.

Criar fluxos de atividades com o Trello é prazeroso e leve, desmistificando aquela ideia de que a fase de planejamento do trabalho é uma atividade pesada e maçante. A ferramenta permite colocar etiquetas coloridas para definir as prioridades. As tarefas mais importantes podem em vermelho, por exemplo, com o objetivo de serem localizadas rapidamente.

O Trello é um excelente gerenciador de atividades muito utilizado por startups e empresas de pequeno e médio porte.

Quire

Uma das coisas mais legais do Quire é que ele mostra os detalhes de suas atividades em uma coluna lateral – basta clicar na linha da tarefa e ler tudo sobre ela no lado direito da ferramenta. Você pode marcar os itens como finalizados e eliminá-los da lista. É possível ainda inserir anexos, inclusive do Google Drive, adicionar agendas, subir trabalhos prontos caso esteja trabalhando em equipe, utilizar tags para definir as atividades e muito mais.

O visual é bem simples e para quem prefere trabalhar em ferramentas com aparência mais moderna e dinâmica, o Quire talvez não seja o mais indicado. Uma das maiores qualidades do Quire é a sua versatilidade. Ele possui basicamente duas áreas distintas, separadas por colunas. É bem fácil gerenciar as tarefas com apenas dois ou três cliques.

Asana

Asana é uma excelente ferramenta para gerenciar tarefas em grupos. Possui chat, calendário com visão geral dos membros e suas funções, lista de atividades (que pode ser organizada também por meio de quadros) e fórum de discussão. Perfeita para gerentes de projetos. A Asana é ótima para visualizar o que cada membro da equipe está fazendo no momento e, com isso, distribuir os próximos passos.

O chat colaborativo é um grande diferencial, pois facilita a comunicação direta e rápida. Sem perder tempo com envios de email.

Gerenciar tarefas com essa ferramenta se torna uma atividade bem interessante em razão de sua capacidade de agrupar diferentes times e ter acesso a gráficos com a evolução de trabalho de cada equipe. A ferramenta também pode ser integrada ao e-mail. Sua versão Premium permite gerenciar tarefas de grandes equipes de maneira fácil e dinâmica. Para empresas de pequeno porte, com times enxutos, a opção gratuita cumpre bem o seu papel.

Microsoft To Do (antiga Wunderlist)

Se você é daquele tipo de pessoa bem esquecida, o Microsoft To Do é a ferramenta ideal para suas tarefas diárias. Uma de suas funções é alertá-lo constantemente sobre atividades ainda não concluídas. Os alertas podem ser recebidos por e-mail e/ou no celular.

Na ferramenta, você organiza suas tarefas em ordem de prioridade e também pode oferecer uma nota que indicará o grau de importância daquele trabalho. É possível destacar tarefas para que elas saltem aos seus olhos e não deixe você perdido em um mar de informação. O Microsoft To Do é muito fácil de navegar. O visual é simples e minimalista, ótimo para não perder tempo e ir direto ao que você precisa.

Basecamp

O Basecamp é uma ferramenta paga de gerenciamento de projetos. É útil para empresas e freelancers, que podem utilizá-la para organizar fluxos de trabalho, emitindo relatórios e cronometrando atividades.

Como não tem versão gratuita (é possível testá-la por 30 dias), o Basecamp é uma ferramenta bem completa. Ela é dividida em atividades, projetos, bate-papos, calendários, dentre outras funcionalidades que abarcam diversas fases do projeto, do planejamento à análise.

Monday.com

gerenciar tarefasEssa é uma ferramenta colaborativa que, de acordo com o desenvolvedor, poderá até mesmo ser divertida de se usar. O monday.com tem como base o chamado “pulse”, que pode representar várias coisas: uma tarefa, um cliente, um projeto, entre outras opções.

O primeiro passo para o uso da ferramenta é a escolha de um modelo que se adapte às necessidades da empresa. A partir disso, é possível personalizar diversos itens. A plataforma é intuitiva: por meio de colunas, além das opções que já mencionamos, há como marcar locais, adicionar textos, números, links e mais.

Além disso, o monday.com pode se aliar a outras ferramentas, como Dropbox, Microsoft Excel, Google Calendar, Google Drive e Trello — inclusive, falaremos mais sobre esta última adiante.

A ferramenta é paga e os valores para utilização variam entre R$ 83 a 15.591 mensais — a cobrança é feita anualmente —, com planos que vão do básico ao empresarial, de 5 a 200 usuários. Para mais de 200 pessoas é preciso entrar em contato com a empresa para solicitar um orçamento personalizado.

Runrun.it

gerenciar tarefasApesar do nome, o Runrun.it é um software brasileiro que serve para gerir projetos e acompanhar o fluxo de trabalho. Por meio dele é possível obter relatórios sobre prazos, custos de projetos e desempenho de cada profissional envolvido.

Com interface intuitiva, organizada e com suporte para português e inglês, a plataforma apresenta seus comandos através de quadros informativos e eficientes guias de instruções.

Com etiquetas, agendas de prazos, barra de buscas e murais de mensagem, o Runrun.it também permite criar vários tipos diferentes de relatórios para recuperar dados sobre cada detalhe dos projetos.

Além disso, o usuário que administra a conta principal pode estipular níveis hierarquicos em sua equipe, personalizando o acesso aos recursos da plataforma e às funções na criação de tarefas.

Pipefy

gerenciar tarefasA empresa Pipefy ajuda empresas a serem mais organizadas e produtivas, mantendo de um jeito intuitivo a gestão de processos e tarefas recorrentes que antes eram executadas em planilhas, formulários e solicitações por e-mail. A Pipefy atua em duas frentes: padroniza a forma da equipe trabalhar e exibe a produtividade de cada área da empresa e membros da equipe.

Dentro da plataforma, o gestor informa quais atividades a equipe precisa gerenciar e adiciona uma check-list do que precisa ser feito em cada etapa, e quem deve ser o responsável sempre que a atividade for solicitada. Assim, toda vez que alguém criar uma nova tarefa, automaticamente, a ferramenta delega para o responsável certo e informa o que precisa ser executado em cada fase.

A facilidade de uso é um dos destaques da ferramenta, que não requer estrutura de TI para instalação.

Atualmente, os serviços oferecidos são gratuitos para até cinco usuários da mesma empresa. A partir do quinto, a empresa passa a pagar uma mensalidade de 30 reais por pessoa cadastrada.

Para finalizar

Gerenciar tarefas é sinônimo de aumento de produtividade e melhoria da performance da equipe. Isso se deve à gestão de atividades e processos nas empresas, ajudando pessoas a atingirem seus objetivos e metas dentro do planejamento estratégico da empresa.

Dessa forma, se as tarefas e os processos da sua empresa não são geridos de alguma forma, pense seriamente em implantar uma solução como as citadas anteriormente, ou outra que achar interessante para o seu negócio.

Essa e muitas outras ferramentas você encontra no nosso Guia de Ti para Pequenas e Médias Empresas. Você pode baixar o eBook e enviar para seus colegas de trabalho.

Até a próxima!

Armazenamento de Arquivos: dicas e 8 ferramentas para empresas!

O armazenamento de arquivos é uma das preocupações das empresas, talvez uma das maiores, afinal, muitos documentos precisam ficar preservados na empresa por um longo tempo e no ambiente apropriado. Mesmo que a tecnologia tenha facilitado a rotina diária dos colaboradores, a necessidade de conservação de muitos deles é uma obrigação. Por isso, mantê-los organizados é de extrema importância para não perder competitividade e a produtividade dos funcionários.

Nesse sentido, separamos, neste artigo, algumas ferramentas e serviços de armazenamento de estrutura física e na nuvem, para realizar o armazenamento correto de arquivos de sua empresa.

Storage NAS – Armazenamento local

Storage NAS (Network Attached Storage) é uma unidade de armazenamento voltada para armazenar e compartilhar arquivos de diversos computadores dentro de uma rede local. Esses equipamentos são soluções formadas por hardware e software, capazes de armazenar pastas e arquivos de forma centralizada e que possuem recursos avançados para o gerenciamento dos dados armazenados.

Esses servidores de armazenamento são compatíveis com os sistemas operacionais mais conhecidos, como Windows, Linux e MacOS. Essa compatibilidade proporciona um ambiente de colaboração multi-plataforma, onde computadores, notebooks, tablets e outros dispositivos móveis podem acessar e armazenar informações de forma centralizada.

Veja a seguir uma lista dos melhores fabricantes de soluções Storage NAS.

Synology

Líder na fabricação de network attached storages (NAS) para pequenas e médias empresas, a Synology entrega desde pequenos servidores de rede até grandes sistemas de informação, redundantes e de alta disponibilidade. Seus servidores são robustos e preparados para trabalho intenso, com gerenciamento simples e aplicações para melhorar a produtividade. Com produtos que partem de Personal Cloud Storages para discos SATA III até sistemas redundantes de alta capacidade e disponibilidade, os NAS Synology estão divididos em dois grupos: A família DiskStation possui modelos externos que partem de 2 e atingem 12 hard disks num único gabinete e os rackmount storages Rackstation, projetados para rack de 19″ com até 12 baias para discos rígidos e possibilidade de expansão.

WD My Cloud

A família NAS My Cloud é composta por hard disks com conexão para redes locais ethernet e são ideais para organizar as informações domésticas. Com 2TB, 3TB, 4TB 6TB ou 8TB de capacidade, os NAS WD são ideais para centralizar o backup, compartilhar fotos, vídeos e arquivos criando uma nuvem pessoal. Além disso, os hard disks My Cloud permitem sincronizar arquivos de computadores, celulares e tablets, além de sincronizar dados com serviços de nuvem como o DropBox.

Asustor

O servidor NAS Asustor é confiável, robusto e econômico. Com storages para 2 ou 4 hard disks SATA, os equipamentos possuem instalação simples, uma porta ethernet para conexão de rede LAN e pelo menos uma USB3.0 para backup externo. Com recursos cross-plataform, os NAS AS10 e AS31 Asustor permitem compartilhar dados entre diferentes dispositivos e sistemas operacionais como Mac OS, Windows, notebooks, celulares ou tablets.

Armazenamento na nuvem

O armazenamento de arquivos na nuvem para empresas supera o armazenamento em mídias físicas em praticamente todos os quesitos, trazendo vantagens como:

  • Existem serviços de armazenamento online que permitem que você sincronize os dados de seu computador em tempo real. Funcionando como uma espécie de backup simultâneo. Trazendo muita segurança aos seus arquivos.
  • Você não precisa carregar nenhuma mídia, basta ter login, senha e conexão com a internet para acessar seus arquivos de qualquer lugar.
  • O seu banco de dados pode ser sincronizado com dispositivos móveis como smartphones e tablets, permitindo que você acesse seus arquivos de onde achar mais cômodo ou viável.
  • Alguns sites permitem que você utilize seu banco de dados como hospedagem, fazendo upload de vídeos e fotos e podendo rodá-los diretamente em um site ou blog.
  • Para enviar arquivos pesados a outros usuários, algumas plataformas de armazenamento online oferecem meios práticos, como a possibilidade de gerar links para download destes arquivos.

Principais serviços de armazenamento de arquivos na nuvem:

Amazon Cloud Drive

armazenamento de arquivos

Amazon Cloud Drive, ou simplesmente, Cloud Drive, é o serviço de armazenamento online da Amazon, disponível para dispositivos Android, iOS e Windows. Ele disponibiliza 5GB de espaço gratuito para upload de documentos, fotos e vídeos, além de pacotes pagos com até 1TB de espaço. O serviço sincroniza arquivos compartilhados através do computador, smartphones e tablets.

 

Box Drive

armazenamento de arquivos

Box é um serviço gratuito de armazenamento de arquivos na nuvem com sincronia entre dispositivos de diversas plataformas via apps dedicados para iOS, Android, Windows Phone, Windows 10 e macOS. Com gestão integrada de arquivos compatibilidade com diversos outros aplicativos de produtividade, Box é uma das principais soluções do segmento para dispositivos móveis.

 

Dropbox

dropbox

Dropbox é um serviço de armazenamento de dados em nuvem e sincronização que serve para salvar seus arquivos e fotos em servidores online. O programa está disponível para download em computadores com Windows, Mac, Linux (Ubuntu e Fedora) e Chrome, além de ser possível acessar em apps para Android, Windows Phone, iOS e Blackberry. Há, ainda, a possibilidade de gerenciar todos os seus arquivos através de um website seguro.

Google Drive

google drive

Google Drive é um serviço online que permite o armazenamento de arquivos na nuvem do Google. O aplicativo, disponível para pc Windows, Mac, mobile Android e iOS – também é possível entrar na versão web – é uma resposta da gigante americana aos programas do gênero, como Dropbox e SkyDrive. Com ele, é possível fazer o upload e acessar seus arquivos, incluindo vídeos, livros, fotos e PDFs. O Google Drive reúne em um só lugar os documentos de outros produtos da fabricante, como Google Docs, Google Fotos, Google Sheets, Google Forms e Google Slides.

OneDrive

onedrive

OneDrive é o serviço de armazenamento de arquivos na nuvem da Microsoft, gratuito para Android, iOS, Mac e Windows. Nele é possível salvar conteúdo de vários formatos online e acessá-los de qualquer lugar. Substituto do antigo SkyDrive, ele tem, basicamente, as mesmas funções do antecessor, mas com algumas melhorias.

Para finalizar

Além da qualidade no trabalho e agilidade na produtividade dos colaboradores, manter seu sistema de armazenamento de arquivos organizado e seguro é fundamental. Ao optar pelo armazenamento digital, é importante saber que considerando um meio mais seguro para proteger os documentos, não significa que não se deve agir com cautela. Utilize sempre softwares de confiança, defina regras de acesso aos dados, determine senhas de acesso seguras e realize backup constantemente. Dessa forma, os dados da sua empresa estarão protegidos e disponíveis sempre que precisar.

Espero ter ajudado sua empresa a manter um sistema de armazenamento de arquivos mais efetivo e organizado.

Para ver mais dicas como essa acesse nosso Guia de TI para Pequenas e Médias Empresas. Lá, você pode também baixar o eBook com todas as dicas para ler quando quiser.

Até a próxima!

Backup: dicas e 12 ferramentas para empresas!

Nunca é demais relembrar a importância de ter um backup confiável nas empresas, a partir do qual possam ser recuperados os dados importantes após qualquer incidente. Em alguns tipos de ataque, como por exemplo o ransomware, que bloqueia os dados até o pagamento de um resgate, a principal maneira de solucionar o problema passa por restaurar os dados da empresa a partir de uma cópia de backup. O backup é fundamental na segurança das informações da empresa.

Por que fazer backup de dados?

Para entender a importância de fazer cópia de segurança dos dados e documentos da sua empresa, imagine, de repente, a sua empresa perder todas suas planilhas financeiras, controles gerenciais, dados comerciais, informações de clientes, dos produtos e serviços oferecidos e históricos dos seus colaboradores. É muito difícil imaginar a profundidade do impacto de uma situação dessas em uma empresa. O prejuízo será enorme, e haverá comprometimento de todas atividades administrativas e comerciais da empresa.

Para evitar essa situação, é essencial manter uma estratégia de backup bem estruturada. Quanto mais automatizada for a tarefa de realizar o backup, maior a chance de tê-lo em dia quando houver a necessidade de uma restauração de dados. É importante documentar e testar periodicamente o processo de restauração: a utilidade de um backup não é ter uma cópia dos dados, mas sim ter uma restauração bem sucedida quando isso for necessário.

Estratégia ideal para um backup

A estratégia de backup deve ser implementada de maneira que haja uma cópia de segurança mantida em um local desconectado do local original dos dados. Se a cópia de segurança for feita em um disco adicional constantemente conectado ao servidor ou à rede onde ficam os dados originais, no caso específico do ransomware, é possível que os arquivos do backup também sejam bloqueados no momento do ataque, tornando o backup inútil. É importante ter uma cópia de segurança em local separado do local original em que ficam os dados.

O que analisar num sistema de backup?

Para o profissional responsável em implementar o sistema de backup na empresa, algumas variáveis devem ser observadas, para traçar o melhor caminho até a solução de backup ideal para a empresa. De modo geral, deve-se analisar:

  • origem dos dados: arquivos, bancos de dados, máquinas virtuais, e-mails?
  • periodicidade: mensal, semanal, diário, a cada hora?
  • tempo de retenção: guardar cópias semanais por 12 semanas, cópias diárias por 30 dias?
  • nível das tarefas de backup: integral (full), diferencial, incremental? Há programas que realizam full sintético a partir de cópias incrementais.
  • mídia de destino: fitas LTO, HD USB externo, armazenamento em nuvem?

Soluções de backup mais comuns

Para os problemas mais comuns, existem ferramentas que solucionam tais problemas de forma eficaz.

Para empresas que ainda não possuem backup bem estruturado e desejam começar com uma cópia dos seus dados importantes na nuvem, listamos algumas opções de serviços para backup simples em nuvem:

Soluções para backup simples de arquivos em armazenamento externo (como unidades de disco USB):

Soluções de backup mais estruturadas podem incluir ferramentas como as seguintes:

Como vimos, a rotina de backup é crucial para evitar prejuízos e a perda de confiança dos seus clientes. Esperamos que que as informações acima sirvam para conscientizar gestores e responsáveis à segurança de dados nas pequenas empresas.

Para ver mais dicas como essa acesse nosso Guia de TI para Pequenas e Médias Empresas. Lá, você pode também baixar o eBook com todas as dicas para ler quando quiser.

Até a próxima!

Para Empresas: Como Bloquear Sites de Pornografia

Sabemos que a pornografia é responsável por um grande volume de acessos na internet do mundo inteiro. São diversos sites, disponíveis 24 horas, todos os dias da semana e atendendo aos gostos pessoais de cada usuário através de mídias como fotos ou vídeos, e em alguns casos, salas online ao vivo.

O problema é que esse conteúdo explícito está acessível muito facilmente para qualquer adulto, adolescente ou criança. Basta ter um dispositivo eletrônico, como celular ou computador, conectado a internet e pronto, o material já fica disponível gratuitamente para todos.

Além de ser um conteúdo proibido para menores, grande parte desses sites estão carregados com arquivos maliciosos que danificam o seu computador e podem criar problemas gigantescos. Vírus, trojans, malwares como ransomware são apenas alguns dos malefícios que sites de conteúdo pornográfico e erótico podem causar.

Pior ainda, é quando esse tipo de conteúdo é acessado pelos funcionários através dos dispositivos e internet da empresa. Além de prejudicar a produtividade e foco da equipe, pode causar prejuízos enormes com ataques que roubam informações sensíveis da companhia.

Mas fique calmo, neste artigo vou mostrar para você como bloquear o acesso a sites de pornografia na empresa de diversas formas. Existem formas práticas, rápidas, eficientes e analíticas para que seus funcionários e empresa se mantenham seguros e produtivos.

Bloquear sites de pornografia no Google Chrome

Para fazer o bloqueio de sites pornográficos no Google Chrome exige a instalação de uma extensão. Existem várias extensões que podem fazer esse bloqueio, mas a minha indicação é a Block Site. Para instalar basta acessar o site e clicar no botão azul Usar no Chrome e logo após a instalação aceitar os termos, clicando no botão verde.

Block Site no Chrome

Termos do Block Site

Um novo ícone vermelho será adicionado ao lado da barra de URL. Clique sobre ele para exibir uma aba, selecione o menu Categories e ative a opção Adult.

Ativar categoria Adult

Qualquer usuário que tentar acessar um site adulto através do navegador será redirecionado para uma página de bloqueio como essa abaixo, detalhando o site bloqueado e sua categoria.

Página de bloqueio do Block Site

Bloquear sites de pornografia no Windows

Alterando o servidor DNS, sistema de gerenciamento de recurso conectado à internet, é possível fazer o bloqueio de sites que contenham pornografia, nudez ou conteúdo adulto em seu Windows.

Primeiro, aperte a tecla Windows, digite “Painel de Controle” e clique em abrir.

Painel de controle

Na janela que abrir clique em “Exibir o status e as tarefas da rede” da seção Rede e Internet.

Clique na opção Conexões: Ethernet, se tiver usando cabo, ou Conexões Wi-fi para internet sem fio.

Na janela que se abrir clique em “Propriedades” → selecione a opção “Protocolo IP Versão 4 (TCP/IPv4)” → clique no botão “Propriedades” → selecione a opção “Usar os seguintes endereços de servidor DNS” → e digite os endereços IPs dos serviços DNS.

Propriedades de Protocolo IP Versão 4

Para os endereços de DNS, sugiro duas opções gratuitas:

  • FamilyShield
    • Servidor DNS preferencial: 208.67.222.123
    • Servidor DNS alternativo: 208.67.220.123
  • Cloudflare
    • Servidor DNS preferencial: 1.1.1.3
    • Servidor DNS alternativo: 1.0.0.3

Bloquear sites de pornografia para toda rede

bloquear sites de pornografia

Se o seu objetivo é bloquear os sites pornográficos para todos os dispositivos que conectam na rede da sua empresa, basta utilizar os mesmos serviços sugeridos no tópico anterior, FamilyShield ou Cloudflare, na borda da sua rede alterando as configurações do roteador.

Isso significa que toda a sua rede funcionará baseada no servidor DNS que você definir. PCs, smartphones, tablets, consoles, enfim, todo mundo vai usar automaticamente. Esse tipo de configuração vai livrar você do trabalho de configurar em cada um dos aparelhos conectados à rede.

Para isso, acesse a interface administrativa do seu roteador. Normalmente as informações para acessar a interface administrativa do seu roteador se encontra na parte de baixo do aparelho. Se não for o caso, pesquise na internet “como acessar interface administrativa do roteador Modelo do Roteador“.

Na interface administrativa, você encontrará o menu de configuração do servidor DNS na seção WAN do roteador. Se não encontrar, ou não houver WAN, pesquise por essa opção nas seções LAN, DHCP ou Internet.

Como restringir os resultados explícitos nos buscadores

Como já escrevemos em outro artigo, os principais buscadores como Google e Bing possuem um recurso chamado SafeSearch (Busca Protegida). Este, permite ao usuário filtrar os resultados de buscas do Google, Bing e também Youtube para impedir que conteúdo explícito seja exibido. Com o recurso habilitado, os resultados são filtrados e grande parte do conteúdo impróprio é bloqueado.

A ideia de ativar a busca protegida para os dispositivos da sua empresa é muito boa, pois sabemos que os buscadores são a ponte para acesso aos sites impróprios. Além disso, o filtro é especialmente útil para inibir a perda de tempo e produtividade dos colaboradores dentro das pequenas e médias empresas, gerando melhor engajamento e aproveitamento do tempo de trabalho.

A configuração do SafeSearch é muito simples, e pode ser feita direto no navegador, através das configurações da sua conta no Google, os passos para ativar a SafeSearch no Google são:

  1. Acesse a página Configurações de pesquisa.
  2. Na seção “Filtros do SafeSearch”, marque ou desmarque a opção localizada ao lado da opção “Ativar SafeSearch”.
  3. Na parte inferior da página, clique em Salvar.

Dessa forma o serviço ficará ativado para a conta do Google à qual foi realizada a configuração. Você também pode ativar o serviço no Bing, dispositivos com Android ou no seu iPhone e iPad.

Pontos negativos das opções acima

bloquear sites de pornografia

Você acabou de conhecer as principais formas para bloquear sites pornográficos na sua empresa. Porém, como nem tudo são flores, existem alguns pontos negativos nessas opções acima. Vamos conhecer cada ponto.

Pontos negativos da extensão no Google Chrome:

  • O usuário pode facilmente desativar ou desinstalar a extensão
  • O usuário pode utilizar outro navegador como o Firefox, IE, Opera ou Microsoft Edge
  • Muito trabalho para instalar a extensão em cada navegador dos computadores da empresa

Pontos negativos no Windows:

  • Se o usuário tiver permissão, pode alterar as configurações do servidor DNS
  • Muito trabalho para configurar o servidor DNS em cada máquina com Windows
  • A configuração deve ser refeita, caso formatar o computador

Pontos negativos na configuração do roteador:

  • Os serviços utilizados podem bloquear sites que normalmente sejam úteis e não há opção para liberar
  • O usuário pode alterar as configurações DNS no seu dispositivo e burlar o controle
  • Não existem relatórios analíticos para acompanhar o desempenho e eficácia dos acessos restritos

Pontos negativos do SafeSearch:

  • Os mesmos pontos do Windows

Como vimos, estes métodos são todos tradicionais e portanto não são tão eficazes para empresas que possuem muitos dispositivos conectados à rede.

Mas tenha calma! Vou mostrar agora uma forma de contornar todos os pontos negativos e continuar bloqueando sites impróprios na sua empresa para todos os dispositivos.

Como bloquear de forma eficiente e replicável

Antes de mostrar a solução, gostaria de deixar uma dica importante. Sabemos que existem várias ferramentas e softwares para restringir o acesso a sites impróprios dentro de uma empresa. Mas, algo muito importante que uma ferramenta não faz, é educar os colaboradores. Para gestores, é de extrema importância educar sua equipe para seguirem uma série de procedimentos básicos e simples que vão manter os equipamentos livres de qualquer risco.

Dito isso, vamos à solução que vai ajudar no bloqueio de sites pornográficos de forma fácil, eficiente, replicável e analítica.

Estou falando do serviço Lumiun! O Lumiun é um serviço que faz a gestão do acesso à internet nas empresas de pequeno e médio porte. Basta instalar o equipamento Lumiun Box na rede que desejar controlar e pronto! Todos os acessos de qualquer dispositivo conectado na rede da empresa serão monitorados através de uma única plataforma em nuvem. Isso mesmo, você pode acompanhar de qualquer lugar o que os colaboradores estão acessando. Tem mais, de forma fácil é possível aplicar políticas de acessos para melhorar a produtividade e segurança da empresa.

Com o Lumiun, é muito fácil fazer o bloqueio de sites pornográficos. Basta acessar o menu principal Controle de AcessoCategorias de Sites, selecionar o grupo de equipamentos, procurar pela categoria Pornografia e nudez e clicar no botão bloquear.

Categorias do Lumiun

A partir disso, se algum equipamento do grupo selecionado tentar acessar um site pornográfico será redirecionado para uma página de bloqueio.

Página de Bloqueio do Lumiun

Além da categoria Pornografia e nudez, o Lumiun disponibiliza também outras 33 categorias para otimizar o controle de acesso na sua empresa. Categorias como Redes Sociais, Jogos e Apostas e Compras são os mais utilizados para aumentar a produtividade dos colaboradores. Já as categorias Botnet, Hacking, Malware e Phishing são especificamente para bloquear os sites considerados nocivos.

Uma característica interessante é a possibilidade de liberar o acesso por horários. Por exemplo, você pode configurar o bloqueio das redes sociais e liberar o acesso em alguns intervalos curtos durante o dia.

E ainda, através do Lumiun é possível ativar o SafeSearch do Google, Bing e Youtube de forma muito fácil para todos os equipamentos da rede.

SafeSearch do Lumiun

Como obter relatórios analíticos sobre os acessos

Com o Lumiun, fica fácil visualizar os acessos à internet na sua empresa. No menu principal Relatórios, você encontra várias opções como Acessos em tempo real, Segurança, Sites mais acessados, Categorias mais acessadas e muito mais.

Para saber detalhes dos acessos à pornografia, basta acessar o relatório Sites acessados e filtrar pela categoria “Pornografia e nudez”.

Sites acessados da categoria Pornografia

É possível também ter mais informações através do relatório de uma única aplicação.

Relatório de uma aplicação do Lumiun

Gráfico de uma aplicação do Lumiun

Através dos relatórios analíticos do Lumiun fica fácil para o gestor tomar decisões para melhorar a segurança e produtividade da empresa.

Para saber mais sobre o Lumiun, fale com um consultor e agende uma demonstração, sem compromisso.

4 dicas de segurança na era do trabalho Home Office

A pandemia de coronavírus criou uma nova realidade, definindo a maneira como as empresas operam, ditando seus próximos passos e eliminando barreiras de segurança e trabalho físico. Um estudo recente da Global Workplace Analytics nos Estados Unidos, identificou que possuir funcionários trabalhando em home office durante a pandemia, trazia economias aos empregados americanos em mais de US$ 30 bilhões por dia. Em comparação, esse é o valor de lucro líquido da gigantesca Apple no último ano inteiro.

Também nos Estados Unidos, o estudo previu que 25 a 30% dos trabalhadores estão em home office, e permanecerão pelo menos até 2021. Isso representa inúmeros desafios às equipes de segurança de TI.

No Brasil o trabalho fora do escritório, ou home office, é também uma realidade que muitas empresas adotaram como medida para proteger os funcionários neste momento, e que pode atingir 20 milhões de brasileiros, segundo uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Isso significa que um em cada cinco trabalhadores formais, em média, no país, poderão permanecer em casa quando a crise de saúde pública passar.

Comportamento habitual

Normalmente a suposição feita pelas organizações em relação ao monitoramento de segurança da rede da empresa, é que, a maioria dos funcionários está ligada diretamente à rede LAN corporativa, coletando dados, com log de eventos do servidor e estações de trabalho. Porém, com muitos funcionários longe do perímetro da rede, usando dispositivos móveis ou em um ambiente doméstico remoto, as organizações perderam toda a visibilidade de uma grande porcentagem do tráfego da rede comercial.

Este cenário é altamente atrativo e oferece grandes chances de alavancar as ações dos criminosos cibernéticos, que têm aumentado o volume de esforços recentemente, tentando assim, quebrar as barreiras de seguranças fragilizadas pela situação. 

Com tanta informação em jogo, é importante estabelecer formas de monitorar a segurança do trabalho remoto no “novo normal”, onde conexões e relações físicas estão em desaparecimento. 

A seguir, listaremos algumas dicas para adaptar sua empresa a essa nova realidade.

1. Aumentar as fronteiras da rede local

segurança home office

Com grande parte da equipe trabalhando em casa, muitas organizações foram forçadas a escolher entre usabilidade e segurança da rede. A infraestrutura da rede virtual privada (VPN) convencional, não foi projetada para oferecer solução para os dois fatores.

A adoção de VPNs tem sido fortemente recomendada como solução para os problemas de acesso e segurança remota, inclusive, abordamos as vantagens da ferramenta em um artigo aqui em nosso blog. No entanto, embora permita que o tráfego conectado à internet e a rede corporativa flua com segurança, diminui o controle da produtividade e não controla acessos fora do escopo de trabalho pelas equipes.

Com conexões não monitoradas, os equipamentos de uma equipe de trabalho remota podem ser comprometidos por malwares e uma série de outros problemas. Dessa forma, esses dispositivos podem ser usados como trampolim para acessar o ambiente corporativo, inclusive, por meio de sua conexão VPN. 

Além da segurança e produtividade, existem inúmeros fatores que podem causar danos ao fluxo natural de trabalho da empresa. Listamos algumas ferramentas para que seu escritório continue funcionando “normalmente” em meio a pandemia.

2. Segurança nas extremidades

segurança home office

Os limites da rede local foram expandidos com a equipe em home office. Dessa forma, a segurança e a produtividade da empresa exigem também uma expansão para todos os dispositivos. As empresas necessitam pelo menos possuir o mesmo nível de controle e segurança de quando as atividades eram feitas dentro do ambiente corporativo.

Ao implantar sistemas de controle e segurança baseados na nuvem, nos dispositivos de propriedade da empresa usados pelos trabalhadores remotos, a organização pode detectar todos os acessos indevidos, pontos de fragilidade, e principalmente, impedir a infecção de malwares, vírus, ransomwares e outras ameaças. 

Além da segurança, com uma ferramenta de controle, é possível melhorar a produtividade da equipe que está trabalhando em casa, monitorando e gerenciando acessos dinamicamente de forma fácil, e tornando a experiência da distância, o mais parecida possível com a realidade antes da pandemia.

3. Garantir a privacidade dos funcionários em home office

segurança home office

Monitorar os acessos e manter a segurança dos funcionários em home office pode ser um problema de muitas organizações, levando em consideração a privacidade do trabalhador. Do lado da organização, é seu dever exigir a capacidade de proteger os dados confidenciais usados pelos funcionários para o trabalho diário. Já do lado dos funcionários, implementar uma solução de monitoramento da rede residencial apresenta importantes problemas de privacidade.

A solução pra isso, é um sistema de controle e segurança baseada em nuvem, como falamos anteriormente, fornece uma solução viável para ambos os problemas. Para dispositivos de propriedade corporativa, a política de segurança e regras da empresa devem ter um entendimento claro e explícito, que permite à organização monitorar a atividade nos dispositivos da empresa.

Com a solução instalada nesses dispositivos, a organização então, exerce seus direitos e regras sem monitorar inadequadamente a atividade de rede dos funcionários em dispositivos pessoais conectados à mesma rede doméstica. Resumidamente, o controle da empresa será feito apenas no dispositivo específico que estiver conectado remotamente à rede local da empresa no horário de trabalho.

Um bom exemplo de ferramenta para segurança no trabalho remoto, é a VPN Empresarial do Lumiun. Uma grande vantagem da VPN Empresarial do Lumiun em relação a outras soluções de VPN Corporativa é que ela aplica aos colaboradores que estão trabalhando remotamente, em home office, as mesmas regras de proteção e monitoramento do acesso à internet que existem na rede interna da empresa. Assim, se mantém vigente a política de uso da internet existente na organização, com objetivo de melhorar a segurança da informação e a produtividade dos colaboradores.

Além disso, é uma solução brasileira, com suporte 100% em português e que recebe pagamentos na moeda local (R$).

4. Monitorar os dispositivos pessoais

segurança home office

Para dispositivos pessoais usados para trabalho remoto, a linha entre privacidade e segurança é tênue. Como os equipamentos pertencem ao funcionário, pode parecer mais difícil impor regras e controle de acesso e segurança.

Portanto, todas as organizações devem elaborar e documentar uma política para que o uso de dispositivos de propriedade pessoal esteja em conformidade com as necessidades da empresa.

Pensando assim, utilizar uma ferramenta de controle de acesso remoto seguro, não atinge a qualquer problema relacionado a privacidade do funcionário que está em home office. Além disso, mantém os dados da empresa seguros mesmo utilizando um dispositivo que não pertence a ela.

Qual é a importância da organização no ambiente corporativo?

Organização no ambiente empresarial vai muito além da disposição das ferramentas de trabalho, ou dos documentos na gaveta, caso tenha pensado que seja esse o tema deste artigo. Organização, ou para definir melhor, planejamento no ambiente corporativo é fator determinante em muitos casos, para o sucesso, ou então, sucesso em mentor tempo, como veremos a seguir.

Adaptação

organização ambiente corporativo

O mundo corporativo geralmente é alvo de constantes e profundas mudanças. Elas provocam várias alterações na estrutura física, organizacional, de pessoas, equipes, atividades, desenvolvimento de produtos e serviços, atingindo as relações entre as pessoas e, delas, para com a organização. Essas mudanças são justificadas pela instabilidade da economia, modificações na forma de comunicação, posicionamento da concorrência, dinâmica do mercado, novo perfil de clientes, aquisições/fusões e de uma série de outros fatores que levam as organizações a se ajustarem, para que se mantenham competitivas e com credibilidade no mercado.

Por falta de encaixe ou muitas vezes inadequação, o processo de mudança se torna cíclico e estressante. Na maioria das vezes isso acontece simplesmente pelo fato de que as organizações têm dificuldade de estabelecer com clareza o que querem e onde querem chegar. Isso gera um ambiente de insegurança interno, que se torna pior, à medida que mais mudanças vão acontecendo em curtos períodos de tempo. Muitas vezes não se espera o tempo necessário para que o processo de mudança amadureça, seja avaliado e se façam os ajustes necessários, dando-se início a um novo processo de mudança.

Diversidade

organização ambiente corporativo

Dentro do ambiente de corporativo, com base em conceitos importantes, competências interpessoais são fundamentais para o sucesso da organização. Vejam que não falamos em competências técnicas, mas, comportamentais ou mais especificamente que regem as boas relações entre as pessoas dentro de um ambiente corporativo. Falamos de trabalho em equipe, colaboração, promover e oportunizar mudanças, inovar, mobilizar recursos, dentre outras.

Abaixo estão listados alguns dos problemas encontrados nas organizações:

Falta de clareza nos objetivos corporativos;

Falta ou diminuição de foco;

Muito planejamento e pouca ação e as vezes muita execução e nenhum planejamento, portanto, falta de equilíbrio;

Excesso de burocracia;

Processos complexos que poderiam facilmente ser simplificados;

Excesso de níveis hierárquicos prejudicando o entendimento, a comunicação e a execução das tarefas;

Excesso de reuniões com pouca ou nenhuma decisão, ou, reuniões longas demais para resoluções rápidas.

Problemas com a equipe

organização ambiente corporativo

A falta de organização no ambiente corporativo é um problema comum em muitas empresas, porém, grande parte delas não conseguem encontrar uma forma de mudar e conseguir alinhar a situação. Como citado anteriormente, problemas também podem estar relacionados a falta de comprometimento dos colaboradores da empresa e a falta de foco da equipe. Atualmente essa é uma das grandes preocupações das organizações e dos líderes, que ficam muitas vezes sem saber como devem se posicionar em situações como a falta de interesse e desmotivação dos funcionários, cenário que é muito prejudicial para a empresa. Porém, os funcionários podem estar perdendo o foco por diversos motivos, sendo alguns deles:

Falta de conhecimento do produto ou serviço

O primeiro grande erro que as empresas cometem é comunicar de forma ineficiente com os seus colaboradores as informações sobre o produto ou serviço que eles devem vender. Qualquer bom vendedor sabe que, para concretizar uma venda, ele precisa, não apenas saber falar do produto ou serviço (evidenciando suas vantagens em relação aos concorrentes), mas também ter conhecimento suficiente para conseguir contornar as temidas objeções, afinal, os clientes não são iguais, não tem todos os mesmos comportamentos, perguntas e conhecimento.

Pouco envolvimento com a missão da empresa

Um fator que passa despercebido e que, em muitos casos, inibe uma possível venda é a falta do envolvimento da equipe com a missão da empresa. Cabe dizer que a missão é o que confere significado aos negócios, o que dará ânimo e interesse. Portanto, se os seus funcionários não sabem, ou não entenderam, o motivo pelo qual eles trabalham para você, certamente não vão transmitir esse envolvimento para o cliente. Lembre-se que todos da empresa, do diretor ao diarista devem ter o mesmo comportamento e objetivo, quando se trata da missão da empresa.

Equipe despreparada

Alguns outros fatores, relacionados ao treinamento das equipes de vendas e atendimento, por exemplo, são cruciais para o sucesso da empresa. Se algumas das situações abaixo acontecem no seu negócio, é sinal de que você tem uma equipe despreparada e, portanto, precisa melhorar tais processos:

  • Demora ao responder dúvidas dos clientes;
  • E-mails mal elaborados ou contatos telefônicos malfeitos;
  • Exposição malfeita dos produtos (no site ou na loja física);
  • Desconhecimento das necessidades reais do cliente.

Falta de foco no cliente

Às vezes o funcionário se deixa levar pelo ego, pela vaidade, e acredita que são necessárias super habilidades para ser um campeão de vendas. Na verdade, o ponto de partida deve ser o foco no cliente. Por isso, tenha em mente o que ele realmente quer e precisa. Quando sua equipe não está treinada para saber extrair informações acerca das reais necessidades do comprador, ela normalmente falhará e isso será mais uma razão para perder vendas.

Equipe desmotivada

A falta de ânimo e motivação para trabalhar também é um fator negativo. Saiba que o cliente percebe que o vendedor está atendendo sem vontade, se sente constrangido e, provavelmente não compra, ou então, faz uso da sua grande rede de amigos nas redes sociais para difamar o vendedor, ou a empresa por completo. Por isso, manter a equipe sintonizada e motivada é fundamental – seja através de artifícios financeiros ou outros aspectos como qualidade do ambiente de trabalho.

Falta de habilidade para gerenciar o relacionamento com o cliente

Também temos a falta de habilidade para gerenciar o relacionamento com os clientes. Vale ressaltar que a empresa precisa ter registrados todos os dados de seus consumidores, não apenas os usuais (como endereço e telefone), mas também informações que auxiliem o empresário a identificar novas necessidades. Por exemplo, saber do que o cliente gosta e qual seu estilo de vida é muito interessante. É ignorância pensar que apenas o empresário tem a responsabilidade de pensar em melhorias. É dever do funcionário prosperar para que a empresa cresça e evolua.

Armadilhas e distrações no ambiente de trabalho

O problema também pode estar atrelado a muita dispersão no ambiente de trabalho e não aproveitamento do tempo dentro da empresa. Como sabemos, atualmente existem muitas armadilhas que podem estar roubando o tempo dos colaboradores, comprometendo a produtividade e contribuindo para a perda de foco no trabalho. Muitas vezes o Twitter, Facebook, Instagram, demais redes sociais e todos os links existentes na internet podem parecer mais interessantes e atrativos que o trabalho e isso inicialmente pode ser um pequeno problema, mas ao longo do tempo, evoluindo para algo muito mais sério.

Em uma circunstância como essa, a solução pode estar no monitoramento e gestão dos colaboradores em relação ao uso da internet. Desenvolver pessoas e saber fazer a gestão de uma equipe é um desafio, mas ao mesmo tempo é fundamental para que as mudanças provoquem os efeitos desejados e se tornem sustentáveis nas organizações. Uma boa alternativa, é a estruturação de um manual de ética para uso da internet, uma medida válida contra o uso abusivo do recurso em ambiente corporativo, no entanto, é preciso verificar se as diretrizes formalizadas pela empresa estão sendo cumpridas efetivamente.

Para finalizar

Lembre-se, as empresas possuem realidades distintas, assim como setores, de uma mesma organização podem demandar necessidades totalmente diferentes, por isso é de suma importância a avaliação das necessidades de cada setor/organização, para estabelecimento de políticas claras e condizentes, independente do problema que hoje interfere no sucesso da organização.

Você está passando por problemas de organização no ambiente corporativo? Compartilhe sua experiência conosco.