Ranking de velocidade de internet coloca o Brasil abaixo da 70º posição

A empresa Speedtest, conhecida pelo serviço de avaliação de velocidade de internet para computadores e dispositivos móveis, mantém o ranking mundial de velocidade de internet fixa e móvel, chamado Speedtest Global Index.

Atualizado mensalmente, o ranking avalia bilhões de testes de velocidade de rede realizados por usuários em todo o mundo, tanto em computadores como em smartphones.

Internet no Brasil

Os resultados para o Brasil são desanimadores, o que já é esperado devido à carência de infraestrutura e a falta de incentivo de governos e instituições para melhorias na internet em todo país.

Considerando o ranking de julho de 2017, para internet fixa o Brasil ocupa o 72º lugar, com média para download de 16.42 MBs, ficando atrás de países como Porto Rico (46), Uruguai (58), Mongólia (59) e Armênia (68). Na internet fixa o resultado é ainda pior, onde ocupamos o 76º lugar, com média de download de 14.91 MBs, atrás de Equador (64), Peru (71) e Irã (74).

velocidade-internet-brasil
Média de velocidade de internet fixa e móvel no Brasil (julho de 2017).

Internet móvel

Os países com melhor conexão de internet móvel são: Noruega com média de velocidade de download em 52.49 MBs, Holanda com 46.94 MBs e Hungria com 46.24 MBs.

velocidade-internet-movel
Ranking de países com melhor velocidade de internet móvel (julho de 2017)

Internet fixa

Para a internet fixa, outros países se destacam, em primeiro Singapura com uma velocidade média de conexão de 154.38 MBs, em segundo Coréia do Sul com 125.69 MBs e terceiro Hong Kong com 117.21 MBs.

velocidade-internet-fixa
Ranking de países com melhor velocidade de internet fixa (julho de 2017)

 

Como os dados do ranking mostram, infelizmente ainda temos muito que evoluir quanto a qualidade de internet no Brasil. Primeiro investindo em melhor infraestrutura de comunicação e redes e depois em incentivos para as empresas e provedores investirem na oferta de melhores serviços de conectividade para empresas e residências.

Conheça as 25 senhas mais utilizadas no mundo em 2016

Em 2016 “123456” continuou sendo a senha mais usada pelos usuários de internet em todo o mundo. A senha é usada por 4 em cada 100 usuários da rede.

Esse é o sexto relatório anual realizado pela SplashData, chamado Worst Passwords List, onde são relacionadas as 25 piores senhas usadas em todo o mundo durante o ano. Para o levantamento foram analisadas mais de 5 milhões de senhas que foram descobertas e se tornaram públicas ao londo do ano de 2016.

O relatório mostra que pouco mais de 10% das pessoas usam pelo menos uma das 25 piores senhas da lista, com quase 4% das pessoas usando a pior senha, “123456”.

Entre as 25 piores senhas, somente 8 são novas e 17 já constavam na lista de 2015. Pelo sexto ano seguido as duas senhas mais usadas são “123456” e “password”. Se destacam também senhas numéricas simples, onde 7 senhas são compostas apenas por números.

Lista das 25 piores senhas usadas em 2016:
  1. 123456 (inalterado)
  2. password (inalterado)
  3. 12345 (+2)
  4. 12345678 (-1)
  5. football (+2)
  6. qwerty (-2)
  7. 1234567890 (+5)
  8. 1234567 (+1)
  9. princess (+12)
  10. 1234 (-2)
  11. login (+9)
  12. welcome (-1)
  13. solo (+10)
  14. abc123 (-1)
  15. admin (nova na lista)
  16. 121212 (nova na lista)
  17. flower (nova na lista)
  18. passw0rd (+6)
  19. dragon (-3)
  20. sunshine (nova na lista)
  21. master (-4)
  22. hottie (nova na lista)
  23. loveme (nova na lista)
  24. zaq1zaq1 (nova na lista)
  25. password1 (nova na lista)

O uso de qualquer senha da lista deixa os usuários com grande risco de sofrerem ataques e terem suas contas ou dados roubados.

“Fazer pequenas modificações em uma senha fácil de adivinhar não a torna segura e os hackers irão aproveitas essas tendências”, diz Morgan Slain, CEO da SplashData. Com a divulgação do relatório o objetivo é chamar a atenção dos usuários para os riscos de utilizar senhas simples e motivar a utilização de senhas mais seguras na rede, já que comprovadamente a maioria das ocorrências de ataques e perda de informações é ocasionada a partir do uso de senhas fracas, que são facilmente descobertas com os métodos de ataques usados pelos hackers.

Para as empresas, é muito importante haver uma conscientização com os colaboradores para que sejam usadas senhas seguras. Pois com senhas fracas, a empresa e seus colaboradores ficam vulneráveis a vários tipos de ataques, como perda ou sequestro de dados e roubo de informações.

Com uma boa orientação e medidas simples, é possível criar senhas seguras e reduzir muito os riscos de incidentes e falhas de segurança.

Compartilho esse artigo, que ressalta a importância de dar atenção para o uso de senhas fortes e lista algumas dicas de como criar senhas seguras. Também deixo como sugestão o download do guia completo para criação e gerenciamento de contas de usuário e senhas seguras, que pode ser compartilhada com os colaboradores da sua empresa para orientação de como manter suas contas e senhas seguras.

Essas duas medidas simples já vão tornar suas senhas mais difíceis de serem descobertas por terceiros:

  • Use senhas com oito ou mais caracteres, contento letras e números.
  • Evite usar a mesma combinação de nome de usuário e senha para vários cadastros.

Você também pode dar uma olhada na lista das piores senhas nos anos de 2015, 2014 e 2013.

E não deixe de compartilhar nos comentários experiências ou problemas que você ou sua empresa já enfrentaram com senhas inseguras e que medidas foram tomadas pra resolver a situação.