Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Saiba como proteger a sua empresa das ameaças durante a Black Friday

Todos os anos os consumidores esperam por uma data muito marcante para o comércio de produtos ou serviços: a Black Friday. No dia 24 de novembro não é novidade que muitos colaboradores utilizam o ambiente corporativo para fazer compras e outras atividades que não correspondem e não têm ligação com as suas funções na empresa.

Por isso, neste post vamos abordar um pouco sobre a Black Friday e como essa data pode prejudicar a sua empresa, diminuindo a produtividade dos colaboradores e colocando os dados e a segurança da sua empresa em situação de risco.

O que é Black Friday?

O nome que no português significa sexta-feira negra, foi um termo criado pelo varejo nos Estados Unidos para nomear a ação de vendas anual que acontece na sexta-feira após o feriado de Ação de Graças, que é comemorado na 4ª quinta-feira do mês de novembro nos Estados Unidos.

A ideia vem sendo adotada por outros países como Canadá, Austrália, Reino Unido, Portugal, Paraguai e Brasil (desde 2010). Nesta data muitas lojas físicas e principalmente virtuais aderem ao movimento e baixam os valores de seus produtos, visando garantir mais lucros, movimentar consumidores e vendas, além de gerar clientes fiéis.

No entanto, mesmo essa data sendo muito especial para empresas e consumidores, com ela chegam também inúmeros problemas, desde em questão de segurança na empresa quanto dificuldades de manter a produtividade dos colaboradores em alta. Sabe-se que em datas como essa eles costumam acompanhar sites, redes sociais e até mesmo lojas virtuais e preços de produtos do seu interesse.

Black Friday x Produtividade

A Black Friday pode prejudicar a produtividade dos seus colabores de variadas formas, por meio do desperdício de tempo pesquisando produtos na internet, como também em compras online.

Para evitar que compras sejam realizadas na empresa o ideal é dialogar com os consumidores nos dias que antecedem essa data e explicar que o ambiente de trabalho não é o local correto para esse tipo de atividade e que por exemplo, caso seja detectado um desperdício de tempo, eles precisarão compensar horas futuramente.

Assim, você conseguirá fazer com que não percam muito tempo, pois sabem o quanto será prejudicial para a empresa essa atitude e também para eles próprios, que terão que compensar esse tempo não trabalhado com horas a mais dentro da empresa.

Caso você não veja problema em disponibilizar um tempo para seus colaboradores acessarem os descontos, uma ideia é utilizar um sistema para gestão do acesso à internet com liberação por horários, que possibilita um equilíbrio entre bloqueio e liberação da internet.

Como manter a segurança?

Para você gestor, a Black Friday é um motivo de grande preocupação. Em meio a toda essa ansiedade gerada pela data em si, funcionários tendem a usar as redes corporativas para efetuar compras sem se preocupar com a segurança.

Do outro lado, hackers e grupos criminosos sabem que essa é uma grande oportunidade para ataques, porque atraídos pelas promoções, os usuários acabam criando novas brechas de segurança.

Entre os dados guardados nos servidores e trafegados pelas redes corporativas, tudo necessita estar seguro e essa proteção pode ser ameaçada por um simples link que esteja corrompido, uma URL maliciosa e até a armadilhas em páginas de ofertas falsas.

Veja algumas dicas rápidas de segurança para evitar ataques na Black Friday:

Cuidado com os e-mails:

Durante os dias que antecedem a Black Friday oriente os funcionários, pois o volume de SPAMs enviados aos e-mails aumenta muito, podendo até mesmo congestionar o servidor de emails. Grande parte desses e-mails recebidos são propagandas, porém podem existir arquivos ou anexos com malwares e conteúdos maliciosos, caso algum colaborador venha a clicar ou abrir pode vir a ocasionar problemas grandes na empresa.

Mantenha o antivírus atualizado:

O antivírus quando atualizado corretamente pode proteger contra muitos ataques, por conta disso é de grande importância que esteja atualizado e principalmente que os colaboradores saibam que esse antivírus não deve ser desconectado, deixando o computador suscetível aos ataques.

Oriente os colaboradores:

Nada melhor do que uma boa comunicação interna entre você e seus colaboradores. O melhor é orientar sobre esse evento e as possibilidade de ataques existentes, inclusive dizer para eles o quanto o índice de ataques de hackers cresce nessa época, podendo chegar a um aumento de 30%.

Sabe-se que os hackers tendem a aproveitar datas como a Black Friday, pois nesse momento há um aumento significativo nas compras online e com isso torna-se um momento favorável para o aumento de golpes.

Além disso, quando a empresa não possui uma solução competente para bloqueios de malwares ou altamente inovadora para monitorar de forma preventiva esses ataques, as invasões geralmente são identificadas somente tempos depois, quando o prejuízo já se concretizou e torna-se incalculável.

Por isso, fique atento e guie os seus colaboradores para que não acessem as promoções durante o horário de trabalho e que tomem cuidado até mesmo quando estiverem em casa e na hora da compra, para que não sofram nenhum tipo de ataque, golpe ou roubo de dados pessoais.

 

Esse conteúdo foi útil para você? Compartilhe conosco nos comentários como pretende evitar problemas na sua empresa decorrentes da Black Friday!