Crimes cibernéticos: Como agir em caso de invasão e roubo de dados?

Crimes cibernéticos, um assunto que precisa estar presente e ser debatido no cotidiano, mas que ainda é pouco discutido, e principalmente, são poucas as empresas que sabem a importância de entender sobre esse assunto e manter a segurança para evitar invasão e roubo de dados.

A falta de segurança é o principal gatilho para que aconteçam crimes cibernéticos, que estão ligados com problemas muito frequentes, que aumentam a cada dia, como sequestro de dados, mais conhecido pelo nome de Ransomware; perda de informações; roubo de contas, entre outros problemas.

Por que acontecem os crimes cibernéticos?

A maioria dos crimes via internet acontecem pela falta de segurança das redes, acesso indevido à sites perigosos que contém ameaças ou até mesmo falta de atualização de sistemas operacionais e versões mais atualizadas de softwares.

Sabemos que existem pessoas que estão na internet à trabalho, pesquisando ou obtendo informações, mas também, as que têm como foco principal prejudicar e levar malefícios aos demais usuários da rede. Por isso é importante prestar atenção no que é acessado e manter a segurança, para que o acesso à internet não ocasione situações complicadas e prejudiciais.

No entanto, após ter conhecimento sobre o ataque você precisa tomar decisões rápidas. O custo cresce exponencialmente conforme o tempo for passando até que você resolva o problema. Ou seja, limitar o alcance dos danos é crucial:  ative todas as ferramentas de segurança que estejam ao seu alcance, priorizando as áreas que foram alvos principais do ataque.

Existem Manuais de utilização segura da internet, que ajudam à manter a segurança na internet, porém, elaboramos algumas dicas que podem lhe auxiliar em caso de invasão e roubo de dados e também para prevenção contra esse tipo de situação. Confira:

1) Faça o backup imediatamente em casos de crimes cibernéticos

Quando falamos de backup, imediatamente as pessoas acreditam que devem copiar tudo o que precisam em um pendrive, HD externo ou outro computador por exemplo.

Graças à tecnologia, hoje existem softwares que permitem fazer backup de forma rápida e automática, e nesses casos de invasões é a melhor opção. Porém, é importante que o usuário comum tenha em mente que fazer backup é, antes de tudo, uma filosofia de trabalho que exige disciplina e constância.

Atualmente, grande parte das ferramentas que geram dados tem previsão de backup automático, com tempos podendo ser programados pelo usuário. É de grande valia, pois quando perdem-se arquivos em um ataque virtual, dificilmente conseguirão ser recuperados no futuro.

2) Bloquear extensões

Algumas extensões instalados nos navegadores podem servir de ferramenta para espionar seus dados e navegação diária. É recomendável não instalar extensões de sites ou softwares desconhecidos, ou que possuem baixa reputação no mercado, assim, evitando qualquer tipo de problema.

3) Faça uma varredura com um bom antivírus

Um programa com recursos antivírus e anti-spyware pode detectar e, quase sempre, remover ameaças de malware que, do contrário, permaneceriam ocultas no seu computador.

É importante entender que Antivírus é uma das armas mais poderosas de proteção que um PC, notebook e smartphone pode ter contra os crimes cibernéticos. Além de protegê-los contra ataques de cibercriminosos e detectar vírus, a ferramenta de segurança tem um dos recursos mais básicos e essenciais, a varredura completa nos aparelhos.

Desta forma, elimina-se as ameaças e arquivos corrompidos ou mesmo aqueles que são apenas suspeitos da máquina.

4) Colete as evidências do crime cibernético

Caso uma invasão ou roubo de dados venha à acometer a sua empresa, o melhor a fazer é salvar os arquivos, e-mails, capturas de telas (Print Screen), e qualquer outro material que comprove o crime. Mas é preciso que seja rápido, pois, no mundo virtual, as evidências desaparecem logo e o hackers e cibercriminosos são ardilosos e fazem de tudo para não serem descobertos.

5) Não faça nenhum tipo de pagamento

Em caso de ataque Ransomware, onde acontece o sequestro de dados e os criminosos pedem um valor em bitcoins, como se fosse um resgate, para desbloquear ou devolver os seus dados. Nesse tipo de situação o melhor a fazer é não realizar o pagamento, pois muitos cibercriminosos pegam o valor pago e não devolvem seus dados, com isso você e a sua empresa acabam saindo no prejuízo.

Além disso, eliminar um Ransomware já instalado é quase impossível. Se por acaso sua máquina estiver contaminada, provavelmente precisará passar por uma formatação, deletando permanentemente todos os dados, informações e programas de seu computador.

Pode-se perceber que não é fácil passar por crimes cibernéticos. Mas, caso isso aconteça é preciso manter a calma e saber que a prevenção deve ser feita o quanto antes.

Temos uma categoria do blog somente com conteúdos sobre segurança, onde você pode conferir artigos variados, para manter a sua empresa protegida de ataques virtuais.

Até a próxima!

Posts Relacionados