Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Ransomware: como manter sua empresa protegida do sequestro de dados

No mundo  da segurança da informação, esse ano de 2017 será marcado por ataques de Ransomware, método também conhecido como sequestro de dados, no qual as informações relevantes de usuários e empresas são criptografadas e ficam inacessíveis. A partir disso os criminosos cobram valores que ficam em torno de R$ 400,00 para devolver o acesso às informações sequestradas, embora esse valor possa variar bastante, de acordo com o porte da empresa e a relevância dos dados sequestrados.

Especialistas apontam que essa forma de ataque está se generalizando e terá novas variantes ao longo do ano, podendo passar a afetar também serviços de backup baseados em nuvem. Estimativas indicam que o lucro dos criminosos que realizam esse tipo de ataque deve chegar em valores próximos de US$ 5 bilhões ao longo do ano de 2017.

Em pesquisa realizada pela Trend Micro, constatou-se que 51% das empresas brasileiras foram vítimas de ataques de Ransomware no ano de 2016. Outro dado preocupante que a pesquisa apontou é que 56% não contam com tecnologias para monitoramento e detecção de comportamentos suspeitos ou ataques na rede.

Ataques por Ransomware se tornaram tão comuns, que viraram até um serviço de assinatura, onde qualquer usuário de internet sem necessidade de conhecimento técnico em informática pode aplicar o ataque. Esse serviço ficou conhecido como “Ransomware as a service” ou “Crime as a service” – “Ransomware como um serviço” ou “Crime como um serviço”, traduzindo para o português.

Em dados divulgados pelo FBI, em 2016 apenas nos Estados Unidos os prejuízos causados por ataques de Ransomware alcançaram US$ 1 bilhão. E a estimativa é que esse número aumente significativamente em 2017. Imagine então os riscos para as empresas brasileiras, onde 50% não possuem formas de prevenção contra o problema.

Empresas que sofrem esse tipo de ataque estão sujeitas a várias formas de problemas e prejuízos: desde a perda total de dados, em casos onde não há backup nem liberação do acesso aos arquivos sequestrados; até a interrupção de sistemas, rede de computadores e operações relevantes ao negócio, como atendimento a clientes.

Para considerar o quão importante é tomar medidas para reduzir os riscos, tente imaginar o impacto que a perda de informações pode causar para a sua empresa!

Infelizmente não há como estar 100% protegido contra o Ransomware. Porém é possível mapear os riscos e tomar medidas que reduzam significativa as chances de ocorrências do problema.

Há formas bem distintas de ocorrer um ataque, vejamos algumas:

  •  Mensagens de e-mail:
    • Phishing, por exemplo com simulação de promoções
    • Arquivos anexados infectados
  • Ataques em contas de usuário e servidores com senhas fracas
  • Site de internet hackeados, que são usados como direcionamento para ataques
  • Publicação de notícias falsas com referência pra sites nocivos
  • Publicação de links nocivos em redes sociais
  • Anúncios na internet, inclusive em redes sociais e serviços de busca como o Google
  • Via aplicativos e SMS em smartphones e tablets
  • Funcionários descontentes e vingativos nas empresas

Realmente temos formas bastante diferentes para a ocorrência de Ransomware, porém é possível reduzir os ricos com algumas medidas:

Treinamento de usuários

Essa é sem dúvida a principal porta de entrada da maioria dos vírus e ataques virtuais nas empresas. A maioria dos profissionais não consegue identificar possíveis riscos, como uma mensagem de e-mail falsa e acaba clicando em links maliciosos ou abrindo arquivos infectados, quando isso acontece é muito difícil evitar que o ataque ocorra.

Por isso é importante treinamentos periódicos com os colaboradores, abordando principalmente como identificar ameaças e quais os possíveis riscos para a empresa e para os profissionais. Sugerimos o download desse material que aborda formas seguras de utilização da internet.

Defina uma política de utilização de senhas seguras

Senhas fracas e inseguras é um problema recorrente nos usuários de internet, afinal quem nunca usou senhas relacionadas a datas, endereços e familiares, até mesmo em contas importantes como bancos ou e-mail. Mas o problema é que os criminosos sabem disso e exploram muito essa vulnerabilidade, com sistemas que testam combinações de senhas repetidamente, até que seja descoberta.

Felizmente esse problema é simples de resolver, basta criar regras de utilização de senhas com mais de 8 caracteres, que combinem letras maiúsculas, minúsculas, números e preferencialmente símbolos do teclado, com troca periódica das senhas, por exemplo a cada 3 meses. Também deixo a sugestão de download desse guia de utilização de senhas e contas de usuário seguras.

Serviços de inspeção de e-mail e anti-spam

Sabemos que mensagens de e-mail falsas são usadas com frequência em ataques. Para atenuar os riscos, primeiro é necessário que o e-mail corporativo esteja com serviços de anti-spam ativados, isso vai garantir que boa parte das mensagens com riscos seja barrada e sequer aberta pelos  usuários.

Além disso, também recomendamos a inspeção de e-mail (Email Inspection), onde o conteúdo, arquivos e links das mensagens de e-mail são avaliados e qualquer item suspeito fará com que o e-mail seja barrado. Esse filtro pode ser considerado complementar e até mesmo mais inteligente que o controle de spam.

Serviços de WebFilter e controle de navegação

Esses serviços que permitem gerenciar o que os usuários da rede corporativa acessam na internet, evitando que estejam naveguem em sites nocivos e maliciosos. É importante que esse controle de navegação seja baseado na reputação dos sites, para que consiga identificar com eficiência sites que ofereçam riscos.

Existem dezenas de serviços diferentes para o controle de navegação nas empresas. A Lumiun Tecnologia é uma excelente alternativa por ter uma implementação simples e acessível, e ao mesmo tempo fácil de ser gerenciada.

Manter sistemas sempre atualizados

Criminosos estudam possíveis vulnerabilidades em sistemas e exploram essas falhas para ataques. Por isso que praticamente todos sistemas possuem atualizações, que corrigem possíveis vulnerabilidades.

É fundamental manter todos softwares sempre atualizados, desde o seu sistema operacional, antivírus e demais programas instalados.

Evitar acesso remoto a computadores e servidores da sua rede

Manter o acesso externo a computadores e servidores da sua empresa é o mesmo que permitir o acesso a porta dos dados, essa prática combinada a utilização de senhas fracas é fatal, facilmente criminosos terão acesso aos dados da sua empresa. Portanto, permita esse tipo de acesso somente em casos realmente necessários.

Monitoramento interno de comportamento de usuários

Essa é uma solução geralmente baseada em Machine Learning, que utiliza a inteligência de dados e sistemas para detectar comportamentos incomuns dentro da sua rede, tanto por usuários como equipamentos. Qualquer atividade suspeita pode gera um alerta para os responsáveis, por exemplo, usuários copiando dados do negócio ou baixando programas da internet que não têm relação com as atividades da empresa.

Backup e monitoramento de backup

Possuir cópia dos dados relevantes da empresa é fundamental. Mas mais do que isso, é necessário que a política de backup seja constante e eficiente, com cópias diárias e mídias de armazenamento distribuídas em locais diferentes. Uma boa opção é a utilização de serviços de backup em nuvem.

Se ocorrer o sequestro de dados da sua empresa, não é recomendado a pagamento do resgate aos criminosos. Por isso o backup se torna importante para a restauração das informações. Não deixe acontecer a situação de você precisar do seu backup e só então perceber que os dados salvos são do mês anterior – infelizmente essa situação é mais comum do que você imagina.

 

Como podemos perceber, as medidas para evitar ataques de Ransomware são relativamente simples de serem implementadas e não demandam grandes investimentos, considerando os riscos e prejuízos que possíveis problemas podem gerar. Também é importante perceber que essas medidas estão organizadas em camadas, passando principalmente pela prevenção, até o que pode ser feito no caso de sequestro de dados.

Por fim, investir em segurança da informação é evitar prejuízos maiores para a sua empresa. Não espere ter seus dados sequestrados para se prevenir.