Como se prevenir de um ataque cibernético: para pequenas empresas

Todas as empresas, não apenas pequenas e médias, estão propensas a sofrer um ataque cibernético por várias razões: ideológica, financeira ou até mesmo pelo simples desafio de acessar um sistema que já está muito bem protegido. Talvez, neste último caso, não se aplique as pequenas empresas, afinal, entre todas, são estas que na sua grande maioria não pensam em segurança cibernética, e se pensam, acreditam que isso nunca acontecerá com elas.

A seguir, você verá muitos motivos para se preocupar com os perigos da internet, principalmente se o ambiente é empresarial, e ainda pior, se for de uma pequena ou média empresa.

O que é um ataque cibernético?

ataque cibernético

Um ataque cibernético é uma tentativa (com sucesso ou não) de um hacker em danificar, sequestrar, roubar, ou destruir a rede ou um sistema informático conectado à internet. Na grande maioria, o objetivo principal do criminoso é a violação de dados, sensíveis ou confidenciais, de empresas ou pessoas.

Os canais para tal ataque são diversos, assim como as possibilidades, podendo assumir a forma de roubo de identidade, vírus, malware, fraude ou extorsão.

Empresas são os principais alvos pois possuem dados mais sensíveis e possuem na grande maioria, mais fundos disponíveis para pagamento de recompensa pela devolução ou desbloqueio dos dados sequestrados, por exemplo.

Mas não se engane, um ataque cibernético pode ser mais do que apenas a perda de alguns documentos, pois, perder todos os dados da empresa pode ter um impacto devastador em uma empresa, independente do seu porte.

Muitas empresas afirmam que não utilizam sistemas de proteção de dados pois acreditam que são muito pequenas para serem atacadas. Porém, o custo para evitar um ataque é muito menor e demanda pouco tempo e atenção do gestor ou profissional responsável.

Nas próximas linhas, você verá como acontece um ataque cibernético.

Como acontece um ataque cibernético?

como acontece

Diversas formas e motivos caracterizam um ataque cibernético, porém, a grande parte deles são difíceis de serem detectados.

A grande maioria dos ataques tem sua principal porta de entrada, cliques e acessos à sites indevidos de usuários leigos dentro das empresas.

Em outro artigo aqui no blog, listei os 8 principais ataques cibernéticos com diversas informações sobre eles. Está disponível também o download gratuito em PDF.

Entre os mais comuns estão:

  • Ransomware – Sequestro de dados da empresa e pedido de “resgate” em criptomoeda
  • Cavalo de Troia – Executável malicioso vindo em anexo em um e-mail falso
  • Phishing – Roubo de dados confidenciais por meio de uma página falsa
  • Malvertising – Ataque de propagandas de venda falsas e maliciosas

Se reparar bem, em quase todos os ataques, a porta de entrada depende de um clique ou ação de um usuário de internet, sendo a falta de conhecimento o ponto chave para o sucesso do ataque.

O que observar na rede da empresa para se prevenir?

ataque cibernético

Como vimos acima, a grande parte dos ataques vem de funcionários e usuários de internet sem conhecimento sobre as inúmeras possibilidades, clicando em links nocivos e fazendo download de arquivos maliciosos. No entanto, além de treinar os colaboradores e informá-los sobre a importância do tema, é importante tomar precauções extras, como veremos a seguir.

Mapeamento de fragilidades

Identificar na rede da sua empresa de onde podem vir ameaças talvez seja o primeiro ponto a ser observado, levando em consideração a existência de uma possível brecha de segurança aos dados da empresa. Além disso, mapear as fragilidades pode facilitar muito seu processo de implementação de um sistema de segurança da informação, levantando dados valiosos sobre o panorama da rede da empresa.

Para identificar possíveis problemas na rede de internet, existem teste de segurança e vulnerabilidade da rede de internet.

Alguns deles se baseiam em liberações de acessos à sites considerados nocivos, enquanto outros, fazem testes de abertura de portas nos equipamentos e infecção de vírus.

Inclusive, no artigo “3 testes para identificar vulnerabilidades na sua rede“, você encontra informações mais detalhadas sobre o tema.

Softwares e sistemas

Equipamentos e sistemas passam por evolução tecnológica contínua e precisam ser substituídos e atualizados periodicamente. Além disso, você deve levar em consideração aspectos de qualidade e desempenho compatíveis com o uso da empresa, para que trabalhem de forma que atenda perfeitamente as necessidades, sem sobrecargas, falhas ou defeitos por uso inadequado.

Observe anualmente ou em algum relato específico, se os equipamentos da empresa estão atualizados e funcionando sem sobrecargas. Equipamentos desatualizados são alvos fáceis para hackers.

Além disso, existe o fator “originalidade”. Muitas empresas hoje optam por utilizar ferramentas piratas para diminuição de custos. Porém, essa opção podem acarretar em diversos problemas, principalmente de segurança de dados, afinal, são versões modificadas do original, onde foram retiradas principalmente funcionalidades de segurança e verificação de originalidade.

Para sistemas operacionais a lógica é a mesma. Atualizados, contém melhorias de segurança além de novas funcionalidades, conforme vão surgindo novas formas de invasão e brechas de segurança.

Portanto, manter os equipamentos e sistemas da empresa atualizados são um dos pontos principais para uma segurança de dados eficiente nas empresas, pois são utilizadas massivamente todos os dias.

Backups

Na sua empresa existe um sistema de backup confiável e periódico? Se a resposta foi não, é um ponto extremamente importante você prestar atenção!

Sistemas de backup possibilitam recuperar dados importantes em caso de qualquer acidente.

Em alguns tipos de ataque, como por exemplo o ransomware, que sequestra os dados até o pagamento de um resgate, a principal maneira de solucionar o problema passa por restaurar os dados da empresa a partir de uma cópia de backup.

A estratégia de backup deve ser implementada de maneira que haja uma cópia de segurança mantida em um local desconectado do local original dos dados. Se a cópia de segurança for feita em um disco adicional constantemente conectado ao servidor ou à rede onde ficam os dados originais, no caso específico do ransomware, é possível que os arquivos do backup também sejam bloqueados no momento do ataque, tornando o backup inútil. É importante ter uma cópia de segurança em local separado do local original em que ficam os dados.

O backup é fundamental na segurança das informações da empresa.

Firewall

O firewall é um dispositivo de segurança que controla o fluxo de dados em rede. Com ele é possível filtrar o tráfego, configurando o que deve passar e o que deve ser descartado.

É considerado um dos itens básicos de segurança de dados para empresas. É extremamente importante você verificar se ao menos, você possui um sistema de firewall ativo na rede da empresa.

Quando configurado corretamente em uma rede de computadores, o firewall funciona como uma camada adicional de proteção contra ataques externos e aumenta a segurança da rede, equipamentos, sistemas e informações da empresa. Normalmente o firewall é uma das principais defesas no perímetro de uma rede privada, sendo um componente essencial na proteção contra tráfego indesejado e tentativas de invasão.

Acessos remotos

Com o grande número de profissionais em home office, é bem comum as empresas prestarem algum suporte à estes funcionários de forma remota. Porém, sem os sistemas de proteção da empresa trabalhando a favor do funcionário, os dados e dispositivos nessa ação estarão em risco se não utilizarem ferramentas de suporte remoto seguro.

Acessos a dados da empresa feitos de forma remota carregam consigo diversos perigos. Quando não criptografados pode ser rastreados por hackers e abrir espaços para diversos ataques.

Além disso, caso o funcionários faça o acesso remoto em seu computador pessoal, o mesmo pode não possuir a mesma segurança e ferramentas de proteção que os equipamentos da empresa possuem.

Portanto, se em algum momento um dos funcionários da empresa faz o acesso remoto aos dados internos da empresa, é de extrema importância utilizar uma solução para proteção dos dadaos trafegados.

Entre todas as soluções, a mais utilizada com certeza é a VPN Empresarial.

A sigla “VPN” significa Virtual Private Network, traduzindo Rede Virtual Privada, é uma tecnologia de rede que utiliza a internet para conectar um grupo de computadores e manter a segurança dos dados que trafegam entre eles.

A principal vantagem para uma empresa que utiliza VPN é com certeza o aumento da segurança da informação quando há necessidade de trafegar dados sigilosos entre filiais ou para os funcionários que trabalham remotamente e necessitam acessar dados na rede local.

No tópico seguinte, veremos algumas soluções para os principais problemas de segurança de dados nas pequenas empresas.

Como evitar ataques cibernéticos?

ataque cibernético

Nunca é tarde demais para se proteger de ataques cibernéticos, mas melhor ainda, é não esperar até que você seja atacado.

Será que o mapeamento de fragilidades, atualização de softwares e sistemas, regras de firewall, sistemas de backup e utilização de uma VPN Empresarial, são formas suficientes para manter os dados da empresa seguros? Talvez não!

Vendo a quantidade de empresas e profissionais que conversamos diariamente, percebemos que o grande “calcanhar de Aquiles” nas empresas é a falta de conhecimento e treinamento dos funcionários.

De nada adianta sistemas básicos de segurança, se os próprios colaboradores abrem as portas e recebem os hackers como “visitas” em seu ambiente de trabalho.

Mas, para alívio de muitos, existem sim formas de impedir que funcionários sem conhecimento, desavisados ou distraídos, deixem os dados tão importantes da empresa, na mesa para qualquer hacker tomar posse, como veremos a seguir.

Utilizar uma política de segurança de dados

Estabelecer diretrizes comportamentais para os membros da organização, referentes às regras de uso dos recursos de tecnologia da informação talvez seja uma das formas mais mais “baratas” de melhorar a segurança de dados.

Essas regras, listadas em documento, assinadas e previstas pelo usuário antes de fazer qualquer uso dos equipamentos da empresa, servem para impedir que colaboradores sem conhecimento, despreparados, negligentes e em alguns casos até mal intencionados, coloquem os dados da empresa em risco, a mercê de criminosos digitais.

Desenvolver uma política de segurança da informação na empresa pode diminuir possíveis gastos e investimentos com medidas corretivas oriundas de ataques cibernéticos.

Fazer o controle de acesso à internet

Fazer o controle do acesso à internet é uma prática comum nas empresas e cada vez mais importante e necessária. Diferentemente da política de segurança da informação, fazer o controle de acesso não requer o bom senso e vontade do funcionário para que o acesso à sites nocivos e fora do escopo de trabalho não sejam acessados.

Na maior parte dos incidentes ou falhas de segurança, a porta de entrada para ataques ou instalação de vírus são usuários que não conseguem identificar possíveis riscos e acabam clicando em links falsos de e-mails, anúncios de redes sociais e sites maliciosos.

Portanto, utilizar um sistema de controle de acesso à internet na empresa pode fechar a grande maioria das portas de entrada para os ataques cibernéticos.

Entre as disponíveis no mercado, se destacam algumas soluções para o controle de acesso à internet como DNS Filter, Lumiun, NextDNS e Cisco Umbrella.

Entre as citadas, apenas o Lumiun tem suporte totalmente em português do Brasil e pagamento em moeda nacional, que, é um grande diferencial, levando em consideração o crescente valor do dólar.

Conclusão

A preocupação com a segurança de dados e a sua presença aqui neste artigo, já te faz diferente da maioria dos responsáveis por sistemas de segurança nas pequenas empresas.

Se quiser ficar por dentro das notícias relacionadas a segurança da informação, você pode assinar nossa newsletter, que traz conteúdos semanais como notícias, materiais, cursos e eventos.

Espero ter contribuído para melhorar os processos e a identificação de brechas na segurança na internet na sua empresa.

Até a próxima!

Posts Relacionados