7 dicas para melhorar a gestão do tempo na sua empresa

Fica claro que atualmente o tempo é um dos ativos mais importantes e valiosos que uma pessoa possui. Por isso, se ela não conseguir gerenciá-lo da melhor forma possível, terá grandes problemas. Uma boa gestão do tempo na empresa, é saber usar ele para realizar as atividades prioritárias, em qualquer âmbito.

Quem administra o tempo aumenta a sua produtividade. Ser produtivo é fazer aquilo que é considerado importante e prioritário com a menor quantidade de recursos, sendo um deles, o tempo. Atualmente percebe-se um grande problema de gerenciamento de tempo nas empresas, por ser um ambiente com colaboradores de perfis diferentes, que precisam desempenhar várias funções e atividades.

Uma boa gestão do tempo e produtividade é necessária para todos os empreendedores que possuem uma grande carga de trabalho e precisam resolver problemas com inteligência. Gerir as tarefas de maneira eficaz fará com que você conquiste qualidade de vida, podendo conciliar melhor a rotina de trabalho com o tempo livre.

Se você está com dificuldades para conseguir gerenciar de forma correta e eficaz o tempo da sua equipe dentro da empresa, segue abaixo uma lista com 7 dicas para melhorar a gestão do tempo, que podem lhe auxiliar ativamente para essas mudanças, em busca da produtividade e organização.

1. Crie uma lista de tarefas diárias

A melhor maneira de combater os vilões da rotina da sua equipe é criar uma lista com as tarefas que precisam ser desempenhadas. Liste absolutamente tudo o que cada funcionário precisa fazer no seu dia (inclusive o tempo para responder e-mails e usar as redes sociais, quando necessário). A ideia aqui é hierarquizar as tarefas e fazer com que sejam administradas de maneira estratégica.

2. Uma coisa de cada vez

O maior segredo de quem tem uma boa gestão do tempo e produtividade é não tocar na mesma tarefa duas vezes. Por isso, ao orientar sobre uma nova tarefa, é preciso que a sua equipe mergulhe nela de maneira profunda até terminar, ao contrário o trabalho será redobrado. Uma boa dica é direcionar os seus funcionários para que façam o certo da primeira vez e com isso você provavelmente não terá problemas futuros.

3. Fazer mais em menos tempo

Seus colaboradores irão fazer mais em menos tempo quando souberem quanto tempo existe em suas mãos. Por isso, verifique qual é o prazo que cada um possui para desempenhar o seu trabalho, estando atento para aqueles que estão fazendo o seu melhor e os que estão simplesmente cumprindo metas.
O foco é muito importante, por isso os seus funcionários precisam ter uma ideia clara daquilo em que estão trabalhando, antes de começar. Saber no que trabalhar, quando e quanto tempo existe para terminar o trabalho, aumenta muito a produtividade. Esse foco sobre o trabalho garante que se obtenha mais qualidade e resultados para a empresa.

4. Mantenha um Plano Produtivo

Você já percebeu a oscilação do ânimo e motivação da sua equipe durante o dia? Algumas pessoas trabalham melhor a tarde; outras estão com as energias a mil logo pela manhã, por exemplo. Tente definir qual é o melhor horário (ou período) mais produtivo do dia para sua equipe. Com isso é possível colocar as “prioridades” que cada um precisa desempenhar para esse horário. Assim, as tarefas mais simples podem ser resolvidas com mais tranquilidade e menos estresse.

5. Saiba que metas são importantes

Você e sua equipe também precisam de metas claras. Não se pode tocar um projeto ou atividade, sem saber como serão realizadas. É preciso estabelecer um tempo limite para a realização das atividades, de preferência alguns dias antes do prazo final de entrega. Desta forma, você ganha uma margem de manobra para lidar com os imprevistos que podem aparecer durante a execução das tarefas.

6. Lute contra a procrastinação

Enfrentar as coisas de frente! Adiar serviços levando em conta o prazo pode ser um dos maiores erros que os seus colaboradores podem cometer. Se um funcionário tem um prazo de seis horas, mas você sabe que ele pode terminar em quatro, é preciso cobrar dele. Faça com que utilize esse “tempo a mais” para revisões, testes (quando possível) ou até para tentar chegar à uma solução melhor. Além disso, explique que com isso a pressão para o resto do dia irá diminuir e seu rendimento com certeza aumentar.

7. Identifique os ladrões de tempo

E-mail, mensagens instantâneas, redes sociais, jogos, sites nocivos e muito mais. Tudo isso pode estar roubando horas preciosas da sua equipe. Para se livrar desses verdadeiros ladrões de tempo você precisa primeiro identificá-los. Observe a rotina da sua empresa e tente analisar: quanto tempo sua equipe perde com essas atividades? Muitas vezes nós não percebemos o quanto elas atrapalham e diminuem a produtividade, pois são misturadas com as tarefas, mas fazem com que seus colaboradores percam totalmente o foco naquilo estavam desempenhando.

Conclusão

É importante entender que a internet quando utilizada de forma correta, é uma aliada no ambiente corporativo. Porém, quando existe um abuso de utilização, que acaba atrapalhando o rendimento do funcionário e comprometendo os resultados da empresa, é preciso que medidas mais diretas sejam tomadas.

Uma das soluções nesse caso é a implantação de um controle de acesso à internet, que possibilita à você um maior domínio sobre o que seus colaboradores estão acessando. Com base nisso você pode fazer um controle de horários e também conteúdos que podem ou não ser acessados dentro da sua empresa. Assim você fica no controle, garante resultados positivos e produtividade nas alturas!

E você, como costuma fazer a gestão do tempo na empresa? Compartilhe sua experiência conosco!

O TI atarefado: mais produtividade da equipe com menos esforço

Pequenas empresas normalmente possuem apenas um profissional destinado aos serviços e suporte em tecnologia. Na grande maioria dos casos, este é encarregado de tantas tarefas que nem sempre consegue identificar formas de como melhorar a produtividade da equipe, tornando seu  próprio tempo menos produtivo e mais atarefado.

Neste artigo, vamos abordar as principais dificuldades do profissionais de TI “solitários” nas empresas e algumas formas de melhorar a produtividade tanto da equipe, quanto do próprio TI de forma simples e aplicável em quase todos os ramos.

Quais as dificuldades do profissional de TI?

como melhorar a produtividade da equipe

No ambiente corporativo, em especial nas pequenas e médias empresas, o profissional de TI passa por diversas dificuldades que tomam seu precioso tempo durante o dia. A grande maioria está relacionada com os comportamentos dos demais colaboradores com o uso principalmente da internet e da rede da empresa. Sendo assim, listei abaixo as mais comuns.

Múltiplas tarefas

Assim que o profissional de TI começa uma nova tarefa, chega um e-mail solicitando suporte, o telefone toca, o seu superior o chama para uma reunião, um equipamento apresenta mal funcionamento, entre outras tarefas que devem ser feitas imediatamente.

Na maioria das vezes, estar ocupado não é sinônimo de produtividade, é apenas excesso de tarefas e baixa produtividade do profissional. Não que este cenário seja um desejo do funcionário, mas, por diversos motivos acabam tornando o tempo dele extremamente conturbado e improdutivo.

Grandes equipes

O termo “grandes”, é comparado a presença de apenas um profissional na grande maioria das pequenas e médias empresas. Imagine uma empresa com filiais, contendo vários funcionários em cada uma e diversos computadores e dispositivos conectados à internet. São vários pontos com possíveis problemas e manutenções.

Diversos usuários conectados à internet na empresa geram muitas tarefas para o profissional de TI, levando em consideração a falta de conhecimento dos usuários, gerando assim, a necessidade de suporte técnico do profissional responsável.

Profissionais em home office

Com a pandemia, muitas empresas mantém alguns de seus funcionários em regime de teletrabalho, o home office mais comumente chamado. Porém, em suas residências, os funcionários estão fora do alcance físico do profissional de TI, gerando dúvidas em diversas questões como acesso remoto aos arquivos da empresa, vídeo chamadas, programas de controle de tarefas, entre muitos outros pontos.

Se a empresa resolveu apenas agora implementar o trabalho remoto ou por algum motivo, foi forçada a adotar esta modalidade de trabalho, o cenário pode ser ainda pior. A tarefa do profissional de TI é fazer com que este processo todo seja feito da melhor forma possível, precisando da boa vontade e capacidade cognitiva do funcionário em questão, para que a implementação do home office seja saudável. Mas, inevitavelmente, ele terá muito trabalho.

Além disso, existem as questões de segurança relacionadas aos acessos remotos. Se já é difícil controlar os acessos e download de arquivos nocivos de forma presencial, imagine remota. Usuários sem nenhum tipo de controle e proteção na internet, podem colocar todo o banco de dados da empresa em risco. Veremos mais sobre isso a seguir.

Falta de controle nos acessos

A falta de controle nos acessos à internet no ambiente empresarial é um dos grandes causadores de tarefas extras para profissionais responsáveis pelo setor de tecnologia da empresa.

Além de dar mais trabalho ao TI, este fato leva à outros dois problemas extremamente relevantes: segurança dos dados e produtividade da equipe!

Na grande maioria dos incidentes ou falhas de segurança, a porta de entrada para ataques ou instalação de vírus são usuários que não conseguem identificar possíveis riscos e acabam clicando em mensagens de e-mail falsas ou links maliciosos na internet.

Além disso, sem nenhum bloqueio de sites, é muito fácil o funcionário perder o foco e a produtividade, acessando redes sociais, por exemplo.

Problemas de segurança na rede

Como já falamos diversas vezes aqui no blog, o principal motivo de problemas relacionados a ataques cibernéticos e brechas na segurança da rede nas empresa, vem do uso indevido da internet pelos usuários. Clique em e-mails de phishing, anúncios falsos, links maliciosos em sites considerados nocivos, causam muita dor de cabeça para o profissional de TI responsável pela segurança dos dados da empresa.

Manter os funcionários longe dessas ameaças é uma tarefa que demanda tempo, mas que principalmente, necessita do entendimento e do bom senso dos funcionários, que ao fazer o uso indevido, causam diversos problemas como infecção de vírus nos dispositivos, rompimento de arquivos dos sistemas, lentidão na rede da empresa, e em casos graves, perda ou sequestro dos dados sensíveis e confidenciais da companhia.

Como melhorar a produtividade da equipe?

como melhorar a produtividade da equipe

Como vimos no decorrer do texto, existem diversos fatores que levam o profissional de ti das pequenas e médias empresas, a se tornar um profissional muito atarefado, muitas vezes, atrapalhando seu objetivo de melhorar os processos e ajudar a área de tecnologia da empresa a se tornar mais fluida e automatizada, e também, menos susceptível a problemas.

Nas próximas linhas, veremos algumas formas de melhorar a produtividade da equipe que trabalha diretamente com internet, da forma mais automatizada possível, tornando o trabalho do profissional de TI menos “turbulento”.

Utilizando ferramentas de gerenciamento de equipes

O básico é o primeiro passo. Soluções para otimizar tarefas de equipes são com certeza uma das formas mais eficazes de melhorar a produtividade das equipes e consequentemente, diminuir o excesso de trabalho do profissional de TI. Algumas das soluções mais importantes são:

  • Backup
  • Antivírus e Antimalware
  • Roteadores e Switches
  • Firewall e Controle de Acesso à Internet
  • Serviços de Domínio Active Directory
  • Suíte de Escritório
  • Armazenamento de Arquivos
  • E-mail Empresarial
  • Comunicação Corporativa
  • Gestão de Atividades e Processos
  • Helpdesk e Gestão de Atendimentos
  • Videoconferência

Em nosso Guia de TI para Pequenas e Médias Empresas, citamos diversas soluções entre as mais comuns para ajudar profissionais de TI no seu trabalho diário. Estas ferramentas, trabalham a favor do TI, ajudando à proteger os dados, melhorar as comunicações e diminuir os suportes.

Bloquear sites

Fazer o controle de acesso à internet é uma prática comum nas empresas e cada vez mais importante e necessária. Evita-se o desperdício de tempo ou falta de foco dos colaboradores com atividades na internet que sejam pessoais ou não tenham relação com o trabalho.

Infelizmente este comportamento é comum nas empresas. Uma pesquisa aponta que os funcionários gastam apenas 43% do tempo da semana de trabalho em funções que foram contratados para fazer, ou seja, mais da metade do tempo de trabalho é gasto com tarefas fora do escopo de trabalho.

Além de melhorar a produtividade da equipe, sistemas de bloqueio de sites, diminuem expressivamente muitas das tarefas geradas ao profissional de TI, oriundas dos acessos indevidos, como sites de Phishing e também bloqueando o download de Malwares, mantendo os sistemas mais saudáveis e a rede da empresa mais segura.

Controle de acesso remoto

Um dos maiores desafios do TI da empresa é conseguir manter sob controle os acessos remotos aos sistemas da empresa por parte dos funcionários em home office. Usando uma VPN Empresarial, é possível não só manter os dados que trafegam entre a rede interna da empresa e o trabalhador remoto, seguros, mas também, fazer o controle dos acessos, determinando regras, permissões por usuários e também horários permitidos para conexão. Dessa forma, é possível automatizar qualquer dificuldade relacionada aos acessos, mantendo os dados da empresa seguros e os funcionários mais produtivos.

A VPN Empresarial do Lumiun é uma ótima solução para fazer o controle de acesso remoto. Com suporte totalmente em português e pagamento em moeda local (R$) têm sido bastante utilizada por diversas empresas neste período conturbado, principalmente pela facilidade de utilização e o custo relacionado à quantidade de usuários utilizando a ferramenta. Veja mais informações sobre a solução aqui.

Além do controle de acesso remoto, existem diversas soluções que de alguma forma melhoram os processos em home office e podem tirar o excesso de trabalho do profissional de TI que está distante. Muitas delas, citamos em nosso Guia de Home Office, que você pode acessar ou fazer o download sempre que quiser, é gratuito.

Conclusão

Com certeza diversos profissionais da área de tecnologia sofrem com o excesso de tarefas e são constantemente cobrados por sistemas que melhorem a produtividade das equipes de forma automática. Porém, nem todos eles usam a própria tecnologia à seu favor para tornar seu trabalho mais produtivo e menos conturbado.

Espero que este artigo tenha sido uma boa leitura para ajudar a identificar algumas formas de melhorar este cenário.

Até a próxima!

A Semana da Segurança da Informação – Edição Nº 35

Na edição Nº 35 da Semana da Segurança da Informação, Apple autoriza instalação de malware em seu sistema, apps infantis retirados da Play Store, novo golpe no WhatsApp, vazamento de dados de eleitores americanos e muito mais.


Notícias

De novo! Apple autoriza malware para instalação no macOS

Seis amostras do Trojan foram aprovadas para funcionarem no sistema operacional após verificações feitas pela empresa.

Por Felipe Demartini em Canaltech

Google tira da Play Store três apps infantis que poderiam permitir ao desenvolvedor reconhecer e rastrear um usuário Android

O Google removeu da Play Store três apps Android voltados ao público infantil, que juntos tinham mais de 20 milhões de downloads.

Por Rafael Rigues em Olhar Digital

Ambientes industriais possuem maior risco de sofrer ataques cibernéticos, aponta estudo

Nos últimos 12 meses, as empresas que responderam a esse estudo tiveram uma média de quatro problemas relacionados a segurança da informação.

Por Ramon de Souza em The Hack

Golpe do WhatsApp muda de roubo para clone, alerta empresa russa de segurança de dados

Desde maio de 2019, a Kaspersky, empresa russa de segurança de dados, alertou sobre este risco, que já usou anúncios online e convites para festas VIP, mas agora a tática é mais simples: a criação de perfis falsos.

Por Daniel Praciano em Diário do Nordeste

220.000 bots tentam atacar Paxful

Uma das maiores plataformas P2P de negociação de criptomoedas, a Paxful, sofreu durante dois meses uma onda de ataques de web bots.

Por Saori Honorato em Be In Crypto

Hackers exploram falha em links compartilhados no Facebook

Empresa de cibersegurança revela golpe realizado através de URLs maliciosas para forçar usuários a comprar softwares de segurança.

Por Fernando Bianchi em Tribuna Online

Vazamento expõe dados de 186 milhões de eleitores norte-americanos

Um gigantesco banco de dados com informações de 186 milhões de eleitores dos Estados Unidos foi localizado, à venda, em um fórum dedicado a hacking.

Por Felipe Demartini em Canaltech

Não tá fácil: GitLab faz teste de phishing com seus funcionários e vários caem

Nem mesmo empresas que deveriam ser exemplo em boas práticas de segurança cibernética estão livres de ter, em seu quadro de colaboradores, indivíduos que ainda não saibam identificar uma ameaça cibernética.

Por Ramon de Souza em The Hack

4 formas de bloquear sites dos funcionários em home office

As vantagens vão muito além de manter o colaborador produtivo e sob observação. Os perigos da internet são incontáveis e grande maioria vêm de acessos de usuários leigos e despreparados.

Por Kelvin Zimmer em Blog do Lumiun


Videos

LIVESEC – A importância da segurança da informação e cyber no planejamento empresarial

Live ‘Adequação à LGPD: uma jornada em segurança da informação’


Você ainda não está inscrito na nossa newsletter para receber esse conteúdo semanalmente no e-mail? Então se inscreva através do link abaixo:

https://conteudo.lumiun.com/semana-da-seguranca-da-informacao

Compartilhe o link com seus colegas e amigos.

Quais são os prejuízos causados por equipes improdutivas?

Gestores estão sempre buscando tornar seus times de trabalho mais produtivos e motivados. Uma equipe produtiva presta serviços de maior qualidade, é engajada, motivada e produz mais com menos recursos. No entanto, quando o time responsável por um projeto apresenta indícios de baixa produtividade, é preciso agir rapidamente.

Colaboradores que atrasam entregas, demonstram um certo distanciamento e apresentam falta de comprometimento com os resultados, podem contaminar toda a equipe, se o gestor não fizer nada para mudar essa situação.

Essas pessoas e equipes improdutivas prejudicam o ambiente corporativo, estimulando um espaço de baixa produtividade e satisfação cada vez menor. Dessa forma, a equipe perde rendimento e o gestor perde na busca e alcance de resultados.

Você sofre com uma equipe improdutiva?

Então esse artigo foi feito pra você, pois iremos abordar os principais sinais de alerta e os prejuízos da baixa produtividade e das equipes improdutivas, para você identificar problemas de desperdício de tempo e encontrar maneiras de resolver essa situação. Confira:

Equipes improdutivas geram atrasos e resultados insatisfatórios

improdutividade

Quando muitas etapas do projeto atrasam ou os resultados são bem abaixo do esperado, é sinal de que sua equipe está improdutiva. Pode ser devido à metodologia ou recursos de trabalho inadequados, já que os processos existem justamente para aumentar a produtividade e facilitar as tomadas de decisão.

Sem algum tipo de metodologia definida, cada um fará o trabalho da sua maneira, que nem sempre é o melhor ou mais produtivo caminho. Da mesma forma, sem ferramentas apropriadas, as atividades podem levar muito mais tempo e esforço do que o necessário, resultando em retrabalho, falhas e frustrações para ambos os lados.

Esses atrasos que as equipes improdutivas costumam ter, geralmente trazem enormes prejuízos para o ambiente corporativo, porque os resultados esperados dificilmente serão alcançados e então a empresa e os gestores acabam perdendo em lucratividade.

Os gestores também ficam desmotivados por perceber que possuem na empresa pessoas que não estão interessadas em evoluir e crescer junto com o negócio. Por isso, em situações como essa o importante é dialogar com a equipe improdutiva e explicar que é preciso melhorar, ao contrário, tomar medidas corretivas para tais comportamentos.

Baixa motivação e comprometimento

Equipes improdutivas prejuízos

Quando você percebe que os membros da equipe não estão engajados com suas atividades e empresa em geral, fique alerta. Pior ainda quando se mostram ocupados demais com suas tarefas para participarem efetivamente das discussões empresariais.

Uma das causas é a atribuição de pessoas a atividades não compatíveis com suas funções. Se o funcionário não tem perfil para uma determinada tarefa, provavelmente não vai realizá-la corretamente, gerando um sentimento de insatisfação que contamina os demais.

Veja mais alguns aspectos que causam baixa motivação e comprometimento no trabalho:

  • Problemas pessoais trazidos para dentro do ambiente empresarial são empecilhos para o aumento da produtividade
  • Discussões ou brigas com colegas de trabalho
  • Fofocas dentro da empresa
  • Desperdício de tempo na utilização da internet da empresa para fins pessoais
  • Utilização de redes sociais e demais meios de entretenimento durante o expediente
  • Uso indevido do celular e conversas aleatórias

Falta de organização

Equipes improdutivas prejuízos

A diminuição da produtividade também está diretamente relacionada à organização do ambiente de trabalho: mesa, objetos, documentos e pastas. Por isso, antes de pensar em produtividade é preciso pensar em organização.

Uma solução é estimular a organização na sua empresa para tornar-se um hábito. Crie espaços específicos para cada tipo de objeto que precisa ser guardado pelos profissionais (documentos, contas, pastas, etc.) e incentive que a sua equipe os mantenha organizados em seus devidos lugares, isso vale também para os arquivos eletrônicos armazenados em pastas de trabalho no computador.

Dessa forma, quase nunca haverá necessidade de fazer grandes arrumações na empresa, o que implica em mais tempo para a realização das atividades propostas.

Problemas na comunicação interna

Equipes improdutivas prejuízos

Um dos problemas gerados pela queda da produtividade no trabalho é a falta de comunicação interna. Se você usa e-mail como maneira de delegar as atividades, por exemplo, saiba que essa não é a melhor solução para a sua empresa.

Afinal, se todo funcionário precisar acessar sua caixa de entrada constantemente para descobrir o que precisa fazer ou com quem deve falar, o tempo será desperdiçado de maneira contínua e muitas vezes a abertura do e-mail será uma desculpa para utilizar redes sociais e desperdiçar ainda mais tempo.

Uma equipe improdutiva corre o risco de ficar ainda mais ociosa se há problemas na comunicação interna. Um funcionário pode simplesmente não fazer nada enquanto aguarda a autorização do superior ou enquanto um colega não entregar a sua parte do trabalho.

Isso faz com que os problemas se tornem uma bola de neve e acabem prejudicando a equipe e os negócios da empresa como um todo.

Perda de oportunidades de negócio

perda de oportunidades

Atualmente, com um mercado altamente competitivo, é preciso ter processos cada vez mais alinhados e uma equipe voltada para fazer mais com menos recursos. Em tempos de instabilidade econômica, qualquer perda pode fazer com que clientes deixem de contratar sua empresa, e isso faz com que os lucros caiam de forma que não possam ser recuperados facilmente.

Por isso, entregas pontuais, padrão de qualidade equilibrado e inovações são aspectos esperados pelo cliente. Caso contrário, é um risco que pode interferir na sobrevivência do negócio.

Nesse sentido, é possível afirmar que equipes improdutivas fazem com que a empresa perca oportunidades de fazer mais negociações.

A produtividade no trabalho não só contribui para que um ambiente seja agradável, como também pode alavancar o faturamento da marca e/ou empresa.

Conseguiu perceber como equipes improdutivas prejudicam o seu negócio? É importante ficar sempre atento em como os seus colaboradores estão trabalhando e executando as suas atividades, assim evita-se a criação de um ambiente de trabalho com problemas de queda de produtividade entre os profissionais e com isso queda no crescimento e lucros insatisfatórios.

Então, o que achou deste artigo sobre os prejuízos de equipes improdutivas? Se você gosta de materiais e artigos sobre produtividade continue acompanhando o nosso blog, atualizamos semanalmente com novos conteúdos sobre produtividade, segurança, Tecnologia da Informação e muito mais!

4 formas de bloquear sites dos funcionários em home office

É praticamente impossível imaginar uma empresa sem acesso à internet. Com parte ou todos os funcionários da empresa em home office então, as chances destes profissionais não estarem conectados é quase nula.

Porém, ao revolucionar o modo de trabalho, e facilitar o trabalho das empresas que estão enfrentando a pandemia, a internet, sendo usada da forma incorreta, pode trazer diversos problemas, principalmente para quem está em home office.

Nesta modalidade de trabalho, é comum o uso deliberado da internet e uma certa falta de controle das tarefas e acessos dos funcionários por meio dos gestores. Estas práticas prejudicam a empresa e apresentam uma ameaça à produtividade das equipes e também, aos dados e informações confidenciais e sensíveis da empresa.

Muitas empresas fazem o controle de acesso à internet, porém, normalmente na forma presencial, dentro das dependências da companhia. O que muitos gestores e profissionais de TI não sabem é que mesmo remotamente, é possível bloquear sites para funcionários em home office, beneficiando colaboradores e empresários.

Como bloquear sites impróprios dos funcionários em home office?

formas de bloquear sites em home office

Hoje, existem diversas ferramentas que não apenas fazem o bloqueio de sites, mas também, restringem o uso da internet e o acesso remoto aos dados da rede interna da empresa, ajudando na fluidez dos sistemas e mantendo os dados utilizados nas conexões, mais seguros.

Abaixo, confira algumas formas de gerenciar a internet dos profissionais em home office, bloqueando sites fora do escopo de trabalho.

Configuração de navegadores

Não importando muito qual sistema operacional é utilizado no dispositivo do usuário, a maior parte dos navegadores de internet oferecem em suas configurações de segurança opções de bloqueio de sites.

formas de bloquear sites em home office

Obviamente, essa configuração deve ser feita manualmente e individualmente, tomando tempo do profissional responsável, por ter que ser feita remotamente, e também, é uma opção não muito eficaz, afinal, usuários com um pequeno conhecimento em tecnologia, ou uma simples pesquisa no Google, consegue burlar este bloqueio, desativando a configuração.

Outro ponto negativo é que o bloqueio é feito permanentemente, e caso o dispositivo do funcionário remoto seja pessoal, o bloqueio permanecerá mesmo fora do horário de trabalho.

Porém, é uma forma básica e de fácil aplicação, servindo para pequenas equipes e sem custos.

Hosts

A grande maioria das empresas utilizam computadores com sistema operacional Windows. Nele é possível, com apenas algumas mudanças no arquivo Hosts, bloquear qualquer site impróprio que você não deseja que seus colaboradores acessem durante o horário de trabalho.

O Hosts é um arquivo que contém apenas texto e pode ser editado, incluindo linhas de bloqueio com os endereços a serem bloqueados.

formas de bloquear sites em home office

Como na configuração de navegadores, esta é uma forma manual e individual, necessitando de tempo e acesso remoto ao dispositivo do colaborador em home office, além de também não possuir a possibilidade de configuração de horários de bloqueio.

Extensões de navegadores

Além de bloquear os sites, extensões podem filtrar resultados de busca nos principais navegadores de internet.

Uma forma bem eficaz e na grande maioria sem custo, é a instalação de extensões para esta finalidade.

formas de bloquear sites em home office

Em alguns, é possível também definir horas e dias específicos que o site ficará bloqueado e também medir a quantidade de vezes que houve a tentativa de acessar o site.

Porém, como nas anteriores, necessita de instalação manual e individual, e também pode ser burlada por um usuário com conhecimentos básicos de tecnologia e internet.

Filtro DNS

O bloqueio DNS restringe o usuário a ter acesso a qualquer tipo de conteúdo, determinado pelo gestor. Normalmente, ferramentas de filtro DNS possuem diversas funcionalidades, possuindo soluções de segurança de dados completas, facilitando a definição do que deve ou não ser acessado pelos colaboradores.

Os benefícios do uso de um filtro de DNS para funcionários em home office são vários:

  • Gerenciamento de toda a equipe remota em um só painel
  • Aplicação de regras gerais e individuais sem a necessidade de configuração manual e individual de equipamentos
  • Melhoria da produtividade e foco da equipe remota
  • Segurança no acesso aos dados da empresa de forma remota
  • Impossibilidade de burlar o sistema de bloqueio
  • Acompanhamento de acessos e conexões em tempo real
  • Definição de horários específicos de bloqueio

Powered by Rock Convert

Mas há um porém. Nem todas as soluções do mercado contam com estas funcionalidades, principalmente, para equipes em home office.

Com a VPN Empresarial do Lumiun, é possível não só manter os dados da empresa seguros, mas fazer o gerenciamento dos acessos à internet de todos os funcionários, mesmo à distância.

Além disso, a solução tem suporte e interface intuitiva, 100% em português, com pagamento em moeda local (R$) com valor referente apenas ao número de usuários conectados, ou seja, é pago apenas pelo que realmente é utilizado.

Em um artigo aqui no blog, falamos mais detalhadamente sobre a VPN Empresarial, caso você queira se aprofundar no assunto, é uma boa leitura.

Conclusão

Se você ainda tem alguma dúvida do quão importante é bloquear sites de funcionários em home office, saiba que as vantagens vão muito além de manter o colaborador produtivo e sob observação. Os perigos da internet são incontáveis e grande maioria vêm de acessos de usuários leigos e despreparados.

Fico feliz se este artigo te ajudou de alguma forma a fazer o bloqueio de sites para funcionários em home office.

Até mais!

A Semana da Segurança da Informação – Edição Nº 34

Na edição Nº 34 da Semana da Segurança da Informação, como evitar fraudes no Pix, golpes com pré-lançamento do iPhone 12, C6 Bank é condenado a pagar multa, como se proteger de Malvertising e muito mais.


Notícias

C6 Bank é condenado a pagar R$ 30 mil a cliente por suposta falha de segurança

O banco digital C6 Bank foi condenado a restituir o valor de R$ 29.990 a um cliente que teve o smartphone roubado e sua conta corrente acessada, realizando um débito nesse valor.

Por Rui Maciel em Canaltech

Sites para roubar dados de usuários Apple aumentam em pré-lançamento do iPhone 12

Volume de sites maliciosos com menção a produtos e serviços da Apple saltou quase 20 vezes em setembro. Interesse do público nos novos iPhones é uma oportunidade para golpes.

Por Rafael Rigues em Olhar Digital

Hackers roubaram contas no Twitter de Obama, Bezos e Musk com um simples telefonema, conclui investigação

Departamento de Serviços Financeiros de Nova York propõe regulamentar segurança cibernética das redes sociais e acusa plataforma de não ter proteções adequadas.

Em Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios

British Airways vaza dados e é multada em R$ 145 milhões

A companhia aérea British Airways está sendo multada em 20 milhões de libras esterlinas (próximo de R$ 145 milhões) por ter sido alvo de um volumoso vazamento de dados que afetou milhares de consumidores.

Por Igor Almenara Carneiro em Tecmundo

Windows Update pode ser enganado para executar malware

Ferramenta é usada para instalar atualizações de sistema, mas pode ser manipulada para executar programas maliciosos e burlar proteções embutidas no Windows.

Por Rafael Rigues em Olhar Digital

Sites são criados para roubar dinheiro do Pix

Em menos de uma semana, especialistas já identificaram mais de 30 sites falsos que usam nome do recurso para aplicar golpes.

Por Fernando Bianchi em Tribuna Online

Clonagem de WhatsApp dispara no Brasil e já são mais de 15 mil vítimas por dia

Segundo o estudo, cerca de 473 mil brasileiros foram vítimas desse tipo de ameaça ao longo de setembro, o que simboliza um crescimento de 25% em comparação com agosto; o montante equivale a mais ou menos 15 mil cidadãos lesados por dia.

Por Ramon De Souza em Canaltech

Pix: Como evitar fraudes no novo sistema de pagamentos instantâneos

Todas essas modalidades de ataque se valem da principal fragilidade de quaisquer sistemas digitais: a possibilidade de falha humana.

Por Cristina Seciuk em Gazeta do Povo

Como se proteger de Malvertising: o ataque das propagandas

Além de problemas de privacidade, os anúncios podem representar risco à segurança de dados dos usuários, considerando que redes de anúncios podem ser sequestradas, alterando o destino que devia ser uma oferta ou beneficio, para um site ou arquivo malicioso.

Por Kelvin Zimmer em Blog do Lumiun


Videos

Webinar: Perspectivas da Segurança Cibernética no Contexto Atual e na Pós-Pandemia

 


Eventos

WeekEng – Palestra O mundo de Segurança da Informação

  • 22 de outubro de 2020, 19h – 20h30
  • Evento online

Segurança da Informação: uma questão pessoal e organizacional

  • De 20 à 22 de outubro de 2020, 19h – 21h
  • Evento online

Você ainda não está inscrito na nossa newsletter para receber esse conteúdo semanalmente no e-mail? Então se inscreva através do link abaixo:

https://conteudo.lumiun.com/semana-da-seguranca-da-informacao

Compartilhe o link com seus colegas e amigos.

Como se proteger de Malvertising: o ataque das propagandas

Anúncios sobre produtos e serviços estão por toda parte. Quando estamos navegando nas redes sociais, em nosso site de notícias, e-mails, sites de pesquisa.

Muitas vezes vemos anúncios e nem percebemos qual o conteúdo dele, talvez por sermos bombardeados com tanta informação.

Além de problemas de privacidade, os anúncios podem representar risco à segurança de dados dos usuários, considerando que redes de anúncios podem ser sequestradas, alterando o destino que devia ser uma oferta ou beneficio, para um site ou arquivo malicioso. Este ataque é chamado de malvertising.

O que é malvertising?

como se proteger de malvertising

O nome é a combinação de “malware” e “advertising” (publicidade em português). Basicamente, hackers pagam por anúncios em sites confiáveis que podem:

  • Apontar para sites maliciosos
  • Forçar o download de malware apenas visualizando o anúncio
  • Utilizar os recursos do dispositivo do usuário visitante para mineração de criptomoedas

Não existe um local comum onde os anúncios podem ser exibidos ou uma aparência que possa ser distinguida de um anúncio real. Pop-ups, banners, textos e até botões podem estar infectados com malware.

Ainda este ano, site do New York Times e BBC apresentavam anúncios com malwares, conforme notícia da KnowBe4.

O crescimento do ataque

como se proteger de malvertising

A primeira ocorrência conhecida do ataque ocorreu no final de 2007, afetando sites como MySpace por meio de uma vulnerabilidade no Adobe Flash.

Já em 2011, o Spotify, que ainda era um aplicativo apenas para computadores, foi atingido por um malware que afetou usuários que não tinham antivírus instalado. O anúncio era um download forçado de malware e os usuários nem precisaram clicar no anúncio para serem afetados.

Em 2017 o ataque conseguiu até contornar os bloqueadores de anúncios, infectando os dispositivos dos usuários que utilizavam a ferramenta de bloqueio exatamente para este fim.

No mesmo ano, já surgiam relatos de anúncios no YouTube com malware.

Em 2018 foi considerado uma das principais ameaças online, onde alguns hackers modificavam os scripts já utilizados anteriormente, absorvendo tantos recursos do computador da vítima, que ele mal conseguia funcionar.

Em 2019, 1 em cada 250 anúncios ainda era malicioso.

Alguns exemplos de ataques reais

Abaixo vocês vão ver imagens que coletamos aqui na Lumiun e que ainda são exibidos diariamente com ofertas falsas de diversos produtos.

exemplo 1

Perceba que o nome do anunciante é “Mega Ofertas”, enquanto o layout é das Lojas Americanas, muito conhecida na internet. Além disso o preço do produto é totalmente contrastante com os preços médios de um produto assim, e o link de destino é “VEMCOMPRARBARATOO.COM” com um erro ortográfico. Os indícios são muitos neste caso.

exemplo 2

Mais um anúncio falso utilizando o site das Lojas Americanas. Veja que o nome do anunciante no topo é um tanto quanto cômico e incomum. Além disso, novamente o preço do produto não é condizente com a realidade.

exemplo 3

Em mais um anúncio utilizando o visual das Lojas Americanas, este ataque é um pouco mais fácil de ser identificado. O primeiro ponto é o nome do anunciante ao topo, com uma imagem nada condizente com  a empresa, e o nome “AVON PASSO FUNDO” se referindo à outra empresa, deixa claro o golpe. Além do preço do produto, o site de destino também mostra “IMOBILIARIAPRATES.COM.BR”, totalmente diferente da área de atuação do produto anunciado.

exemplo 4

Quem não gostaria de uma geladeira novinha, gigante e com diversas funções pagando uma fração do preço normalmente vendido? É exatamente por isso que este golpe tem crescido tanto. Como nos outros exemplos acima, a foto do anunciante é genérica, o nome ao topo é diferente do anúncio, além do preço e link de destino serem estranhos.

Como se proteger?

como se proteger de malvertising

Existem diversos hábitos e ferramentas para se manter protegidos de ataques de malvertising. Melhorias constantes nos sistemas de anúncios das grandes empresas, tem melhorado a filtragem de conteúdos que podem ser nocivos aos receptores dos anúncios. Porém, a cada melhoria, surgem novas formas dos hackers introduzirem material nocivo nos canais de anúncios.

Pensando nisso, listamos a seguir algumas práticas comuns e que ajudam muito a manter a segurança da informação de profissionais e empresas.

1 – Não clique em links duvidosos

Embora sites confiáveis possam ser atingidos por este tipo de ataque, os sites que contem o maior número de anúncios perigosos, são sites de baixa relevância.

Auditorias e sistemas de detecção deste tipo de ataque, estão presentes em sites confiáveis e conhecidos pela maior parte dos usuários de internet.

Portanto, ao acessar um site duvidoso e de baixa confiabilidade, evite clicar em qualquer link, principalmente de anúncios. Os mesmos podem conter malwares.

2 – Cuidado com os “brindes”

Doação e brindes ficam por conta das ONGS. Os hackers só querem que você clique. Anúncios que prometem brindes ou compras gratuitas devem ser evitados a todo custo.

A estratégia principal neste caso é fazer o anúncio parecer o mais atraente possível, e o que se torna mais atraente que dinheiro fácil e sem esforço?

“Parabéns, você foi selecionado para ganhar um X produto grátis”. Não clique, pois você não foi selecionado para ganhar nada, ou melhor, foi selecionado para cair no golpe de malvertising.

Ao ver um anúncio que parece bom demais para ser verdade, lembre-se que muito provavelmente não é.

3 – Qual o endereço dos links?

Ao longo dos anos, grandes empresas como Google e Facebook tem feito um bom trabalho exigindo que o URL de visualização de um site corresponda ao URL de destino.

Isso evita fraudes de cliques. Se um anúncio puder utilizar o URL de visualização que quiser, pode fingir ser a Volkswagen dando carro de graça, que na realidade, são hackers tentando capturar seus dados.

Quando você passa o mouse sobre um link, e a visualização do URL estiver oculta ou não corresponder ao produto ou marca do anúncio, não clique.

4 – Bloqueadores de anúncios

Bloqueadores de anúncios não protegem de todos os esquemas de malvertising e certamente, não vão te proteger de sites maliciosos em geral, mas, ainda assim, é uma boa camada de proteção caso você siga as dicas anteriores.

Como disse anteriormente, novas estratégias para burlar bloqueadores de anúncios são criadas diariamente, implementando uma corrida armamentista digital de proteção e ataque o tempo todo.

5 – Filtro de conteúdo web

Talvez a solução mais eficaz para ataques de malvertising é o filtro de conteúdo no nível DNS. A filtragem DNS pode avaliar a classificação do conteúdo do site e fazer o bloqueio antes mesmo de qualquer malware conseguir se instalar no dispositivo do usuário.

Além disso, fazer o bloqueio de sites considerados nocivos, pode proteger o usuário contra ataques cibernéticos em geral, como phishing e sequestro de dados.

A melhor camada de proteção para empresas é aquela que não depende do conhecimento e boa vontade dos usuários, e para isso, apenas sistemas de bloqueio de acesso à sites conseguem fazer.

O Lumiun é uma ferramenta de controle de acesso à internet, brasileira, com pagamento em moeda local (R$) e com suporte totalmente em português. Especializada em melhorias de segurança da informação para empresas e produtividade de profissionais, o Lumiun conta com funcionalidades como firewall, filtro de conteúdo web e VPN Empresarial para acesso remoto seguro.

Você pode ver informações mais detalhas em nossa apresentação, disponível para download gratuito.

Para finalizar

Concluindo este artigo, é importante ressaltar que a grande maioria dos ataques de engenharia social nas empresas, ocorrem pela falta de conhecimento e excesso de consumo de conteúdo fora do escopo de trabalho, prejudicando a segurança dos dados da empresa e também, a produtividade da equipe.

Nosso objetivo aqui na Lumiun é ajudar empresas à identificar suas necessidades neste sentido, e implementar sistemas e processos que vem de encontro com o objetivo geral da organização.

Até a próxima!

A Semana da Segurança da Informação – Edição Nº 33

Na edição Nº 33 da Semana da Segurança da Informação, golpe no WhatsApp usando nome da Adidas, sites para roubar dinheiro do Pix, quanto custa uma segurança de dados básica na empresa, recomendação do FBI e muito mais.


Notícias

Falha atinge mais de 247 mil servidores Microsoft Exchange

Falha permite ao invasor assumir redes comprometidas por meio de qualquer credencial de e-mail válida.

Em Olhar Digital

Cuidado, é golpe! Adidas não está doando máscaras via WhatsApp

Segundo a ESET, criminosos usam o nome da Adidas, popular marca de roupas e acessórios esportivos, para fazer com que usuários acreditem que estão ganhando máscaras reutilizáveis por meio do WhatsApp.

Por Felipe Ribeiro em Canaltech

LGPD: Apenas 2% das PMEs se consideram totalmente preparadas para as normas impostas pela Lei

A preocupação com a segurança dos dados pessoais no ambiente digital brasileiro é fator de discussão há tempo, e países da Europa e das Américas já adotaram tal medida, estabelecendo diretrizes que impactam cidadãos e empresas.

Por Esther em Jornal Contábil

Sites são criados para roubar dinheiro do Pix

Em menos de uma semana, especialistas já identificaram mais de 30 sites falsos que usam nome do recurso para aplicar golpes.

Por Fernando Bianchi em Tribuna Online

Quanto custa uma segurança de dados básica na empresa?

Com a evolução dos ataques, empresas e sistemas têm se adequado as realidades financeiras das empresas e tornado os sistemas de proteção plausíveis de ser adquiridos.

Por Kelvin Zimmer em Blog do Lumiun

FBI recomenda não utilizar o Wi-Fi de hotéis para fins de trabalho

Segundo o serviço de investigação dos EUA, as redes sem fio da maioria dos hotéis do país empregam más práticas de segurança digital, facilitando a invasão de sistemas.

Por Rafael Arbulu em Olhar Digital

Microsoft cria insights com dicas de segurança para empresas e usuários

Dicas podem ajudar a se prevenir contra ataques dos mais variados tipos.

Em It Forum 365

Criminosos registram domínios maliciosos para fraudar durante o Amazon Prime Day

Como todo e qualquer evento de compras massivas, o feirão já está sendo explorado por criminosos cibernéticos no intuito de lesar internautas desavisados que pretendem usufruir das promoções oferecidas pelo marketplace global.

Por Ramon De Souza em Canaltech


Materiais

10 Mitos e Fatos sobre Rastreabilidade

Há muitas concepções equivocadas do Artigo 10 do projeto de lei da “Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet”, recentemente aprovado pelo Senado, e do que “rastreabilidade” realmente significa.

Por WhatsApp  


Videos

Em dia com a Segurança da Informação

Segurança da Informação e LGPD na prática


Eventos

LGPD: Transformando Dados em informação

  • 14 de outubro de 2020, 10h – 11h
  • Evento online

Você ainda não está inscrito na nossa newsletter para receber esse conteúdo semanalmente no e-mail? Então se inscreva através do link abaixo:

https://conteudo.lumiun.com/semana-da-seguranca-da-informacao

Compartilhe o link com seus colegas e amigos.

Reduzir a equipe e aumentar a produtividade: será que é possível?

Conseguir aumentar, ou ao menos manter a mesma produtividade e, ao mesmo tempo, reduzir a equipe, é um grande desafio para gestores. Preocupação que, tem se tornado comum, pensando na economia atual do país e também, com alguns colaboradores ainda em home office.

Na busca incessante por eficiência e maiores resultados, os empreendedores acabam deixando algumas etapas básicas de lado, comprometendo a efetividade e consequentemente, o resultado.

Existem muitos fatores que influenciam diretamente na produtividade da empresa. Porém, ao contrário do que muitos gestores imaginam, grandes investimentos em tecnologia, na tentativa de substituir o trabalho humano, nem sempre é garantia de retorno produtivo. A grande maioria dos processos nas empresas está relacionado com recursos humanos, que, bem otimizados, se tornam uma fonte rica de produção.

É preciso pensar na gestão de pessoas para chegar na melhoria dos processos, reduzir custos com excesso de equipe e aumentar a produtividade de acordo com as necessidades da empresa.

Nas linhas abaixo, veremos algumas formas de chegar neste resultado.

1 – Definir processos

Produtividade é entregar mais no menor tempo possível com o melhor nível de qualidade. Processos e padrões melhora a forma de acompanhamento de todas as etapas do processo produtivo dos funcionários, possibilitando eliminar erros e falhas, e definindo um objetivo, onde o colaborador deve subir um degrau de cada vez no seu dia de trabalho.

Seguir padrões, procedimentos, rotinas e prioridades faz com que as metas e objetivos sejam alcançados de forma mais ágil. Não deixe que o tempo do colaborador seja definido por ele mesmo, pois fica a seu cargo definir o que é prioridade e qual será sua agenda produtiva.

2 – Delegar responsabilidades

reduzir a equipe e aumentar a produtividade

Toda equipe deve contar com um líder. Colaboradores precisam estar alinhados com o planejamento da empresa e saibam quais metas precisam ser cumpridas dentro de quais prazos.

Porém, no meio deste processo, é natural alguns funcionários se perderem do caminho por algum motivo e por isso, é fundamental a presença de um bom gestor, que se posicione como líder e leve a equipe até seu objetivo da forma mais saudável possível.

3 – Flexibilidade em troca de responsabilidade

reduzir a equipe e aumentar a produtividade

Oferecer flexibilidade para casos específicos em troca de responsabilidades traz benefícios para empregado e empregador. Permitir que os membros da equipe tenham autonomia em algumas partes das suas atividades, pode mantê-los mais motivados e produtivos, executando suas tarefas de forma mais eficiente.

Porém, ao flexibilizar, o gestor deverá ter maior controle sobre as atividades e identificar uma forma de monitorar constantemente sua equipe, se certificando que não haja queda na produtividade.

4 – Disponibilidade de ferramentas

reduzir a equipe e aumentar a produtividade

Materiais e ferramentas essenciais para exercer o trabalho de forma fluída, deve estar sempre à disposição do colaborador. Claro, sem desperdícios, mas, em hipótese alguma, a falta de algum item básico deve influenciar na produtividade e programação do funcionário.

Tenha sempre um planejamento antecipado das necessidades da empresa com materiais básicos e equipamentos, pensando sempre no bem maior, o resultado.

5 – Usar a tecnologia à favor de todos

reduzir a equipe e aumentar a produtividade

Otimizar tarefas, reduzir custos e em alguns casos, diminuir a equipe de trabalho e mesmo assim manter a mesma produtividade, são pilares de uma boa gestão. E para isso, o uso da tecnologia à favor do empregado e do empregador, vem a calhar.

Existem diversas formas de usar a tecnologia como multiplicador de resultados nas empresas. Veremos alguns deles nas próximas linhas.

Equipamentos e sistemas atualizados

Equipamentos e sistemas passam por evolução tecnológica contínua e precisam ser substituídos e atualizados periodicamente. Além disso, na aquisição de tais ferramentas, deve-se levar em conta os aspectos de qualidade e desempenho compatíveis com o uso da empresa, para que trabalhem de forma que atenda perfeitamente as necessidades, sem sobre carregamentos, falhas ou defeitos por uso inadequado.

Oferecer equipamentos compatíveis com o trabalho exercido pelo colaborador vem de encontro com a produtividade do mesmo.

Controle de acesso à internet

Fazer o controle do acesso à internet é uma prática comum nas empresas e cada vez mais importante e necessária. Diferentemente de uma política de trabalho imposta pela empresa, fazer o controle de acesso não requer o bom senso e vontade do funcionário para que o acesso à sites fora do escopo de trabalho não sejam acessados.

Com o grande número de acessos vindos de celulares, com redes sociais e aplicativos de mensagem instantânea, quase não existem ramos empresariais que não sejam afetados pelo acesso indevido à internet.

No mercado, existem diversas ferramentas que fazem o bloqueio de acesso à sites específicos, melhorando diariamente a produtividade de muitas empresas.

Gerenciamento de equipe remota

Sabemos que muita empresas ainda mantem funcionários em home office, e muitas ainda, farão desta modalidade, uma forma de trabalho permanente.

Mas, como controlar a produtividade do funcionário à distância?

Fazer o gerenciamento e controle da equipe remota, implementando processos produtivos e softwares e ferramentas como a VPN Empresarial, ajudam muito os gestores à manter funcionários em home office.

Inclusive, criamos um Guia de Home Office, para profissionais e empresas, que pode ser acessado de forma gratuita. O material aborda os seguintes temas:

  1. Razões para adotar o Home Office
  2. Desafios do Home Office
  3. Questões Legais
  4. Como adequar minha empresa?
  5. Ferramentas e tecnologias que podem ajudar
  6. Dicas de Equipamentos para Home Office

Conclusão

Otimizar tarefas, processos, costumes e tecnologias com certeza pode melhorar a produtividade das equipes de trabalho. Talvez, depois desta leitura seja mais fácil identificar se há a possibilidade de redução de equipe e manter a mesma qualidade de produção. Entendemos que o momento econômico é sensível e é natural empresas reduzirem suas equipes e otimizar processos produtivos a fim de melhorar seu custo x benefício.

Espero ter ajudado você a identificar que reduzir a equipe e aumentar a produtividade é possível.

Até a próxima!

Quanto custa uma segurança de dados básica na empresa?

BÔNUS: Ao final desse artigo, disponibilizamos o Infográfico para download: Quanto custa uma segurança de dados básica na empresa?

As estatísticas sobre ameaças e ataques cibernéticos têm deixado empresários e profissionais de TI atordoados, ano após ano. O crime cibernético está em alta, os hackers estão se tornando mais criativos e ousados. São milhões de empresas afetadas no mundo, e os gastos muito maiores.

Talvez há alguns anos atrás os custos para manter uma segurança de dados básica e eficiente eram altos e em alguns casos inviáveis de aplicar. Porém, com a evolução dos ataques, empresas e sistemas têm se adequado as realidades financeiras das empresas e tornado os sistemas de proteção plausíveis de ser adquiridos.

Neste artigo vamos abordar a importância de disponibilizar fundos da empresas para a proteção de dados e quais são os custos médios das ferramentas mais básicas para manter as informações da empresa seguras.

Quanto custa implementar um sistema de segurança de dados na empresa?

Claro que segurança cibernética não é uma preocupação que deve haver apenas para empresas. Se você estiver online, estará em risco. Porém, o maior alvo dos hackers são empresas conforme pesquisa da Kaspersky, uma das maiores empresas de segurança digital do mundo.

Existem algumas ações e ferramentas que são consideradas básicas e indispensáveis para quase todos os ramos empresariais que possuem um escritório de trabalho, com dispositivos e usuários conectados à internet diariamente, como veremos a seguir.

1 – Atualização de sistemas

Sistemas operacionais e atualizações de softwares passam por evoluções contínuas e precisam ser mantidos sempre que possível. Além disso, aspectos de qualidade e desempenho, também estão incluídos em tais atualizações.

Além disso, existe o fator “originalidade”. Muitas empresas hoje optam por utilizar ferramentas piratas para diminuição de custos. Porém, essa opção pode acarretar em diversos problemas, principalmente de segurança de dados, afinal, são versões modificadas do original, onde foram retiradas principalmente funcionalidades de segurança e verificação de originalidade.

Para sistemas operacionais a lógica é a mesma. Atualizados, contém melhorias de segurança além de novas funcionalidades, conforme vão surgindo novas formas de invasão e brechas de segurança.

Portanto, manter os equipamentos e sistemas da empresa atualizados são um dos pontos principais para uma segurança de dados eficiente nas empresas, pois são utilizadas massivamente todos os dias.

É extremamente difícil determinar quais softwares são utilizados pelas empresas, porém, sistemas operacionais são utilizados por praticamente todas as empresas. Sendo assim, listei as médias de valores dos sistemas operacionais mais utilizados nas empresas.

As licenças do windows podem ter um valor reduzido se forem do tipo OEM, adquiridas juntamente com um equipamento equipado com este sistema operacional.

*Valores consultados no mês de outubro de 2020.

2 – Antivírus e Antimalware

Antivírus e Antimalware, talvez sejam um dos itens mais óbvios à serem citados em materiais de segurança de dados. Dessa forma, não poderíamos deixar de lembrar que proteger seus sistemas contra vírus e malware em qualquer dispositivos é de extrema importância.

Para listar ferramentas, acompanhei alguns estudos de instituições internacionais independentes como AV-Test ou AV-Comparatives, que utilizam milhares de amostras diferentes de malware e atestam a eficiência dos mais diversos antivírus na proteção do sistema e na limpeza de um sistema já infectado, além disso outras características como facilidade de uso para o usuário e impacto do antivírus na velocidade do equipamento.

Para escolher o antivírus ideal para proteger o seu equipamento você pode acompanhar estudos de instituições internacionais independentes como AV-Test ou AV-Comparatives, que utilizam milhares de amostras diferentes e malware e atestam a eficiência dos mais diversos antivírus na proteção do sistema e na limpeza de um sistema já infectado. Além disso, outras características como facilidade de uso para o usuário e impacto do antivírus na velocidade do equipamento.

Abaixo, estão listados duas boas opções de softwares que receberam o selo Av-Test Top Product, com seus respectivos valores:

  • Bitdefender – de US$ 77,69 para até 3 equipamentos durante um ano, até US$ 4.087,99 para até 100 equipamentos durante 3 anos.
  • Kaspersky – de R$ 242,50 para até 5 equipamentos durante um ano, até R$ 3.100,00 para até 50 equipamentos durante 3 anos.

*Valores consultados no mês de outubro de 2020.

3 – Backup

Ter um sistema de backup dos dados, que seja funcional e confiável, é importante para que os dados possam ser recuperados em caso de perda.

Em alguns tipos de ataque, como por exemplo o ransomware, que bloqueia os dados até o pagamento de um resgate, a principal maneira de solucionar o problema passa por restaurar os dados da empresa a partir de uma cópia de backup.

O backup é fundamental na segurança das informações da empresa.

As ferramentas se diferenciam pela quantia de funcionalidades e quantidade de tráfego diário de dados que ela irá fazer cópias, além da tecnologia física ou em nuvem. Porém, os sistemas mais comuns para pequenas e médias empresas, e também, com crescente número de contratações pelas empresas pela maior segurança e valor aceitável, são sistema de backup em nuvem. Portanto, listei abaixo os preços médios das ferramentas mais utilizadas.

  • Backblaze – de US$ 5,00 mensais por terabyte, até US$ 6,00 mensais por computador com dados ilimitados.
  • Dropbox – de US$ 16,58 mensais para até 3 terabytes de armazenamento, até US$ 20,00 mensais por usuário com armazenamento ilimitado.
  • Google Drive – de R$ 6,99 mensais para até 100gb de armazenamento, até R$ 34,99 mensais para até 2tb de armazenamento.

*Valores consultados no mês de outubro de 2020.

4 – Firewall

firewall é um dispositivo de segurança que controla o fluxo de dados em rede. Com ele é possível filtrar o tráfego, configurando o que deve passar e o que deve ser descartado.

Normalmente o firewall é uma das principais defesas no perímetro de uma rede privada, sendo um componente essencial na proteção contra tráfego indesejado e tentativas de invasão.

Existem diversas ferramentas de firewall no mercado, algumas com funcionalidades adicionais, melhorando ainda mais o sistema de proteção de dados da empresa.

Entre as mais comuns com seus respectivos valores, estão:

*Valores consultados no mês de outubro de 2020.

5 – Treinamento de funcionários

Estabelecer diretrizes comportamentais para os membros da organização, referentes às regras de uso dos recursos de tecnologia da informação talvez seja uma das formas mais mais “baratas” de melhorar a segurança de dados.

Essas regras, listadas em documento, assinadas e previstas pelo usuário antes de fazer qualquer uso dos equipamentos da empresa, servem para impedir que colaboradores sem conhecimento, despreparados, negligentes e em alguns casos até mal intencionados, coloquem os dados da empresa em risco, a mercê de criminosos digitais.

Desenvolver uma política de segurança da informação na empresa pode diminuir possíveis gastos e investimentos com medidas corretivas oriundas de ataques cibernéticos.

Claro, é difícil ter certeza que manter os funcionários treinados e esperar que cumpram as regras e conhecimentos adquiridos, vai surtir efeito. Distrações, ou falta de vontade podem ainda causar danos à segurança de dados da empresa.

O lado positivo é que treinar funcionários tem um custo baixíssimo, ou, dependendo do conhecimento do profissional que irá ministrar o treinamento, o custo pode ser zero.

Em nosso blog disponibilizamos gratuitamente alguns materiais que podem ajudar empresários e profissionais de TI a desenvolver e treinar os funcionários da empresa nessa questão.

6 – Controle de acesso à internet

Fazer o controle do acesso à internet é uma prática comum nas empresas e cada vez mais importante e necessária. Diferentemente da política de segurança da informação, fazer o controle de acesso não requer o bom senso e vontade do funcionário para que o acesso à sites nocivos e fora do escopo de trabalho não sejam acessados.

Na maior parte dos incidentes ou falhas de segurança, a porta de entrada para ataques ou instalação de vírus são usuários que não conseguem identificar possíveis riscos e acabam clicando em mensagens de e-mail falsas ou em links maliciosos na internet.

Portanto, utilizar um sistema de controle de acesso à internet na empresa pode fechar a grande maioria das portas de entrada para hackers na rede da empresa.

Entre as disponíveis no mercado, se destacam algumas soluções para o controle de acesso à internet, com seus respectivos valores, podendo variar conforme o tamanho da empresa:

  • DNS Filter – de US$ 0,90 mensais por usuário, até US$ 2,70 mensais por usuário.
  • Lumiun – a partir de R$ 2,25 mensais por usuário.
  • NextDNS – de US$ 1,99 mensais para até 300.000 consultas, até US$ 19,90 mensais sem limite de consultas.

*Valores consultados no mês de outubro de 2020.

7 – VPN Empresarial

A sigla “VPN” significa Virtual Private Network, traduzindo Rede Virtual Privada, é uma tecnologia de rede que utiliza a internet para conectar um grupo de computadores e manter a segurança dos dados que trafegam entre eles.

A principal vantagem para uma empresa que utiliza VPN é com certeza o aumento da segurança da informação quando há necessidade de trafegar dados sigilosos entre filiais ou para os funcionários que trabalham remotamente e necessitam acessar dados na rede local.

Entre as principais ferramentas no mercado, se destacam, com seus respectivos valores, as seguintes:

*Valores consultados no mês de outubro de 2020.

Quais ferramentas minha empresa precisa?

Vai depender de quais sistemas sua empresa utiliza e quais dados devem ser protegidos.

Empresas que possuem o setor financeiro e de recursos humanos dentro da empresa (não terceirizados), fazendo transações financeiras e registro de dados e contratos dos funcionários, devem obrigatoriamente manter seus sistemas operacionais atualizados, com sistemas de antivírus condizentes com a necessidade da empresa.

Já empresas que possuem crediário e fazem o registro de dados dos clientes (normalmente empresas que possuem crediário), precisam obrigatoriamente implementar um sistema de backup, a fim de resguardar todos as informações dos clientes em caso de perda ou sequestro dados.

Se sua empresa têm funcionários em home office ou que fazem acesso frequente aos dados da empresa de forma remota, é imprescindível utilizar uma conexão VPN criptografada para garantir que estes dados não caiam na mão de criminosos digitais.

Entre todas as soluções citadas acima, talvez o controle de acesso se aplique à todas as empresas que possuem funcionários conectados à internet diariamente. Fazer o bloqueio de sites fora do escopo de trabalho e considerados nocivos, mantém os dados da empresa mais seguros e de quebra melhora a produtividade da equipe.

Todas as ferramentas e ações citadas são consideradas indispensáveis, porém, você, profissional de TI ou gestor da empresa, deve identificar quais são os pontos mais críticos e quais ferramentas se adaptam melhor à sua necessidade e capacidade financeira.

[Infográfico] Quanto custa uma segurança de dados básica na empresa?

Powered by Rock Convert

Para ajudar a definir quais ferramentas de segurança de dados você vai utilizar na sua empresa, criamos um infográfico que reúne valores médios de cada solução e principais aplicações de cada uma das seguintes soluções:

  • Antivírus
  • Backup
  • Sistemas operacionais
  • Firewall
  • Controle de acesso à internet
  • VPN Empresarial

Conclusão

Para finalizar, vale lembrar que o maior artifício utilizado pelos hackers é o desconhecimento e o descuido dos usuários, utilizando brechas de segurança e identificando vulnerabilidades para retirar dados e recursos da empresa.

Portanto, é fundamental investir em soluções preventivas que impeçam usuários leigos ou mal intencionados à colocar os dados da empresa em risco.

Espero ter ajudado você à identificar quais sistemas irá implementar na sua empresa e também, verificar que valores pagos à ferramentas de prevenção são insignificantes comparadas à custos de reparação de perda de dados.

Até a próxima!